Afinal, a liberdade de expressão piorou ou melhorou depois da ditadura?

Publicado em   30/jul/2011
por  Caio Hostilio

Em minha opinião, piorou e muito. Isso a partir da descoberta que a mídia tomou para si a responsabilidade de denunciar e formar opinião.

Numa democracia consolidada, a mídia tem um papel fundamental para o desenvolvimento intelectual e educacional da coletividade. Isso mexe com os dissabores dos atingidos por notícias e matérias denunciantes, que se amparam num judiciário lento e de entendimento ainda da ditadura, cerceia o direito de expressão.

Eu sou uma vítima dessa prática, pois sou processado por diversos casos banais, tive um blog excluído por determinação da justiça, além de ser condenado civil e criminal, cujo resultado é uma dívida de R 100 mil e prisão por um ano e quatro meses por ser “nocivo a sociedade”. Convenhamos que estejamos vivendo um momento bem mais autoritário que o tempo da ditadura militar.

Seria providencial que a mídia passasse apenas a divulgar receita de bolos, tortas e outras guloseimas… Roubo de galinha, horóscopo e muita coluna social…

O certo é que o Brasil vive uma censura disfarçada, isso depois que a Associação Nacional de Jornais (ANJ), da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) e da Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP), ter verificado a quantidade de processos existentes contra a mídia. Em sua maioria, a censura atinge jornais ou blogs.

Compartilhe :

*/?>

  Publicado em: Governo

7 Responses to Afinal, a liberdade de expressão piorou ou melhorou depois da ditadura?

  1. Eduardo disse:

    Muito oportuna a mensagem. O site está muito bom.

  2. Antonio Lima disse:

    Para todos aqueles que ousaram enfrentar o regime ditatorial, que foram implantado no Brasil sob os aplausos e a conivência da maioria das classes dominantes deste País sabem que só existia uma via se quisesse continuar vivo, que era calar-se diante a tantas atrocidades cometidas pelo Regime ou denunciar e ser calado para sempre.
    Com a “redemocratização” do País passamos a ter a ligeira sensação de que temos liberdade para denunciar os desmandos, os desvios de conduta, o mal feito, os conchavos, a corrupção que é reinante no meio político e empresarial e tantas outras mazelas que fazem parte da natureza humana. Como a “abertura” não trouxe consigo e tão pouco produziu mudança sistemática nas instituições, continuamos com dirigentes com mentalidade retrógrada, agindo como se ainda o País vivesse sob uma ditadura onde as pessoa não tivessem o direito de se manifestar, e neste particular o nosso judiciário tem contribuído muito para que todos esse entraves ainda façam parte das nossas vidas, e é por isso que medidas arbitrárias como essas são tomadas a todo instante nos nossos tribunais, decisões que são tomadas por pessoas que não se dão conta de que em ambiente democrático as liberdades não podem ser seciadas e a divulgação de assuntos do interesse coletivo nunca pode ser proibido e muito menos os seus autores punidos.
    Acredito ter havido pequenos avanços com a “redemocratização” do País, pois com todos esses absurdos cometidos pela nossa “justiça” não são punidos com a pena capital todos aqueles que por ela são “condenados”.
    Liberdade rima com responsabilidade e todos aqueles assumem o compromisso de defender o interesse coletivo combatendo as irregularidades, as falcatruas, as maracutaias, os atos lesivos ao bem comum não devem sofrer punições, e todos aqueles que tomam decisões que afrontam esses direitos, estes sim cometem crime contra a coletividade e afrontam os direitos previstos num regime democrático.

Deixe uma resposta

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

Assine o Blog

By signing up, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy.

Publicidade

Busca no Blog