Arquivo de abril de 2012

O bom exemplo parte de casa!!!

Postado por Caio Hostilio em 29/abr/2012 - 4 Comentários

Às vezes o gestor público nem toma conhecimento da maioria das irregularidades que acontecem em suas respectivas pastas e ficam a mercê da confiança dos seus subordinados.

É certo afirmar que a Blitz Urbana vem fazendo um serviço de melhoramento na cidade de São Luís – havendo excesso em algumas ações -, porém é inconcebível que se utilize um veículo da secretária para fazer serviços particulares e praticando uma das infrações de transito grave, que é levar pessoas na caçamba de uma caminhoneta, inclusive uma criança, conforme a foto mostra.

A SMMT faz um excelente trabalho da fiscalização do transito, vez por outra seus carros administrativos são pegos em estacionamentos exclusivos para idosos e deficientes. Quanto a essa irregularidade, seria providencial que a SMTT multasse a própria Prefeitura, mostrando, com isso, que os direitos e deveres devem ser praticados por todos.

Quem sabe assim veremos um dia à democracia nesse país se consolidar de fato!!!!

Até melhorou!!! Um em cada quatro professores da educação básica não tem ensino superior

Postado por Caio Hostilio em 29/abr/2012 - Sem Comentários

Agência Brasil

Seria providencial que fizessem um levantamento nas universidades e faculdades públicas e particulares sobre a quantidade de professores leigos existentes em seus quadros de docentes… Com certeza o resultado seria assustador!!!

Aproximadamente 25% dos professores que trabalham nas escolas de educação básica do país não têm diploma de ensino superior. Eles cursaram apenas até o ensino médio ou o antigo curso normal. Os dados são do Censo Escolar de 2011, divulgado este mês pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep).

Apesar de ainda existir um enorme contingente de professores que não passaram pela universidade – eram mais de 530 mil em 2011 – o quadro apresenta melhora. Em 2007, os profissionais de nível médio eram mais de 30% do total, segundo mostra o censo. Para o presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), Roberto Leão, os números são mais um indicativo de que o magistério não é uma carreira atraente.

“Isso mostra que as pessoas estão indo lecionar como última opção de carreira profissional. Poucos profissionais bem preparados se dedicam ao magistério por vocação, uma vez que a carreira não aponta para uma boa perspectiva de futuro. Os salários são baixo, e as condições de trabalho ruins”, explica.

A maior proporção de profissionais sem formação de nível superior está na educação infantil. Nas salas de aula da creche e pré-escola, eles são 43,1% do total. Nos primeiros anos do ensino fundamental (1º ao 5º ano), 31,8% não têm diploma universitário, percentual que cai para 15,8% nos anos finais (6° ao 9º ano). No ensino médio, os profissionais sem titulação são minoria: apenas 5,9%.

Para a presidenta da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Cleuza Repulho, é um “grande equívoco pedagógico” colocar os professores menos preparados para atender as crianças mais novas. “No mundo inteiro é exatamente o contrário, quem trabalha na primeira infância tem maior titulação. Quando o professor entra na rede vai para a educação infantil quase como que um ‘castigo’ porque ela não é considerada importante. Mas, na verdade, se a criança começa bem sua trajetória escolar, as coisas serão bem mais tranquilas lá na frente”, pondera.

Segundo Cleuza, o nível de formação dos professores varia muito nas redes de ensino do país. Enquanto em algumas cidades quase todos os profissionais passaram pela universidade, em outras regiões o percentual de professores que só têm nível médio é superior à média nacional. “Temos, às vezes, uma concentração maior de professores sem titulação em alguns locais do Brasil, como a Região Norte, por exemplo, onde as distâncias e as dificuldades de acesso impedem que o professor melhore sua formação”, aponta.

O resumo técnico do Censo Escolar também destaca que em 2010 havia mais de 380 mil profissionais do magistério matriculados em cursos superiores – metade deles estudava pedagogia. Isso seria um indicativo de que há um esforço da categoria para aprimorar sua formação. Mas o presidente da CNTE ainda considera “muito alto” o número de professores sem diploma universitário, especialmente porque nos últimos anos foram ampliados os estímulos para formação de professores nas instituições públicas e privadas de ensino superior.

Uma das alternativas para quem já atua em sala de aula e quer aprimorar a formação é a modalidade do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) para licenciaturas. O programa paga as mensalidades de um curso em faculdade particular e depois da formatura o estudante pode abater sua dívida se trabalhar em escolas da rede pública – cada mês em serviço abate 1% do valor.

“Os programas são oferecidos, mas as condições não são dadas aos professores para que eles participem. O professor não tem, por exemplo, a dispensa do trabalho nos dias em que ele precisa assistir às aulas. As prefeituras e governos estaduais que deveriam ser os primeiros interessados acabam não estimulando o aprimoramento”, diz Roberto Leão.

A luta é pela paz e o respeito à vida humana!!! Lutamos tantos pela redemocratização desse país e será que ele existe?

Postado por Caio Hostilio em 28/abr/2012 - 6 Comentários

Uma democracia só se consolida de fato quando os direitos e deveres passam a ser igualitários a todos os cidadãos. Quando se é respeitado o questionamento crítico e o direito de expressão. Sem isso não existe democracia, mas sim uma ditadura burguesa disfarçada, cujo capital comanda o destino de todos!!!

Essa luta é milenar e nunca terá êxito se os oprimidos e excluídos não tomarem coragem de lutar. É uma luta árdua, mas é preciso… Quiçá um dia os seres humanos parem e façam uma reflexão mais aprofundada e vejam que a vida terrena é rápida e que daqui não se leva nada… O dinheiro não compra a vida eterna!!!

É com esse pensamento que já está nas ruas a campanha de profissionais da comunicação – jornalistas, radialistas, blogueiros, fotográfos – amigos e familiares do Décio Sá cobrando a elucidação do seu assassinato e de outros tantos que caíram no esquecimento.

São Luís está cheia de outdoors pedindo “Justiça” e convidando a todos para a caminhada, no feriado da próxima terça-feira. Milhares de panfletos já foram distribuídos… Vá lá… Dê sua contribuição pelos direitos e deveres igualitários!!!

Venham participar!!! Essa luta é de todos nós, jornalistas, advogados, médicos, professores, motoristas, enfermeiras, cozinheiras, policiais, políticos, pescadores, motoqueiros, jornaleiros, vendedores, bombeiros, pedreiros, regueiros… Enfim, de todos os cidadãos de bens…

A imprensa vem mostrando!!! Em 10 anos, governo de SP pagou R$ 281 milhões para a Delta

Postado por Caio Hostilio em 28/abr/2012 - 12 Comentários

Terra

O governo do Estado de São Paulo pagou R$ 281 milhões entre 2003 a abril de 2012 à construtora Delta, investigada por envolvimento com o empresário Carlinhos Cachoeira. Segundo informações do jornal Folha de S. Paulo, o pico do gasto com a empresa foi no governo de José Serra (PSDB). Em 2008, ano de maior desembolso, foram pagos R$ 91 milhões.

O maior contrato do governo paulista com a Delta foi assinado em 2009 para a ampliação da marginal Tietê. Um lote da obra foi vencido pelo consórcio integrado pela empresa.

Na ocasião, a licitação foi vencida por R$ 287 milhões, mas o contrato foi aditado para R$ 358 milhões, 24,9% do valor inicial.

Na edição de sexta-feira, o jornal havia mostrado escutas telefônicas que indicam o contato direto entre Cachoeira e o diretor responsável pelos negócios da Deltaem São Paulo, Heraldo Puccini Neto. Deputados estaduais do PT pediram anteontem ao Ministério Público Estadual “apuração de possível irregularidade, ilegalidade e improbidade” na conduta de Serra na obra.

Ontem, o presidente da Assembleia Legislativa, Barros Munhoz (PSDB), disse não descartar a instalação de uma CPI para investigar contratos da Delta com o governo do Estado. Questionado, Serra se disse a favor de qualquer investigação, já a assessoria do governo disse que o aditivo na obra da marginal Tietê está dentro do limite legal e que “resultou de dificuldades climáticas e materiais imprevistas”. O governo disse ter hoje três contratos com a Delta, no valor total de R$75,9 milhões.

Números que preocupam!!! Em 20 anos, cerca de 70% das mortes de jornalistas ficaram impunes no Brasil

Postado por Caio Hostilio em 28/abr/2012 - Sem Comentários

BBC Brasil,

Aproximadamente 70% dos assassinatos de jornalistas registrados no Brasil nos últimos vinte anos ficaram impunes, segundo levantamento da organização americana CPJ (Comitê para a Proteção dos Jornalistas).

O caso mais recente é o do repórter de política e blogueiro Décio Sá, baleado em um restaurante no último dia 23em São Luís(MA). Sá trabalhava no jornal O Estado do Maranhão, da família do presidente do Senado, José Sarney.

O CPJ contabilizou 20 assassinatos entre 1992 e 2012 no Brasil, sendo que 14 não foram punidos. Outros seis foram parcial ou totalmente esclarecidos e seus culpados punidos.

O Brasil foi classificado pelo comitê em 11º lugar entre os países onde há mais impunidade contra profissionais da imprensa.

‘Os crimes contra jornalistas continuam sendo um dos principais problemas que a imprensa enfrenta nas Américas’, afirmouem nota Gustavo Mohme, da Sociedade Interamericana de Imprensa, após a morte de Sá.

Contudo, o levantamento da CPJ está desatualizado. A organização contabilizou em 2012 apenas o assassinato do jornalista Mário Randolfo Marques Lopes, em Vassouras (RJ), em fevereiro.

Não foram incluídos no estudo a recente morte de Sá e os assassinatos do radialista Laécio de Souza, da rádio Sucesso FM, de Camaçari (BA), ocorrida em janeiro, e do repórter do Jornal da Praça e do site Mercosulnews Paulo Roberto Cardoso Rodrigues,em Ponta Porã(MS), em fevereiro.

Esclarecido

Apenas um dos quatro assassinatos de jornalistas de 2012 foi esclarecido pela polícia, o de Laércio Souza.

Segundo a Polícia Civil da Bahia, ele foi morto por criminosos em janeiro, na cidade de Simões Filho (região metropolitana de Salvador) após descobrir e denunciar um esquema de narcotráfico que operava em uma comunidade onde ele planejava realizar trabalhos sociais.

Um suspeito foi preso e aguarda julgamento. Um adolescente foi apreendido e submetido a 45 dias medida socioeducativa. Um segundo adolescente que participou do crime foi achado morto.

A Secretaria de Segurança Pública do Maranhão afirmou que um suspeito chegou a ser detido, mas não foi formalmente indiciado.

Já as mortes de Rodrigues e Lopes permanecem sem solução.

Intimidação

Segundo a pesquisa do CPJ, a maior parte das vítimas são jornalistas que denunciaram casos de corrupção.

No segundo lugar do ranking vêm os repórteres policiais e em terceiro aqueles que escrevem sobre temas políticos.

Porém, mais comuns que os assassinatos são os casos de intimidação e ameaças.

Após escrever reportagens sobre assassinatos extrajudiciais cometidos por maus policiais em 2003, o repórter especial paulistano J., de 54 anos, que não terá o nome revelado, começou a receber ameaças e teve que ‘desaparecer’ por 40 dias. Depois trabalhou por mais de quatro meses protegido por uma escolta armada.

‘Muda tudo na sua vida. Você se dá conta que é extremamente vulnerável’, afirmou J.

‘A minha família ficou desesperada, se eu atrasasse cinco minutos era motivo para muita preocupação. Quase entrei em depressão’, disse.

BBC Brasil – Todos os direitos reservados.

Quem foi Décio Sá…

Postado por Caio Hostilio em 28/abr/2012 - 18 Comentários

Filho de um ex-funcionário da Estrada de Ferro, já falecido, e de uma feirante do João Paulo, hoje sobrevivendo com seqüelas de um AVC, Décio nasceu e se criou no João Paulo.

Os pais de Décio Sá, em minha concepção, foram heróis e comprometidos com a educação de sua prole. Mesmo pobres, avaliaram que a única herança que poderiam deixar para os filhos era a educação e assim fizeram.

Décio e seus irmãos estudaram sempre entre as melhores escolas de São Luís, tais como Batista e Marista. Para isso, os pais trabalhavam diuturnamente.

Sei que dessa prole de muitos irmãos, apenas dois não alcançaram o nível superior porque não quiseram isso por suas livres e espontâneas vontades, enquanto os demais são todos graduados.

Dizia sempre ao Décio: “Teus pais foram heróis e merecem ser reconhecidos por todos vocês (filhos). Num país como esse onde os excluídos não conseguem chegar sequer a determinar o ensino básico”.

Décio Sá era um camarada que deixa transparecer certa descontração, porém era extremamente conservador e até antiquado para os dias atuais. Para ele, viajar de avião vestido com uma bermuda era falta de respeito.

Uma característica contundente de sua personalidade era o silêncio no que estava fazendo ou ia fazer. Ele não se abria nem com a própria mulher sobre seus assuntos jornalísticos. O máximo que dizia é que tinha uma bomba e que iria detonar. Jamais falou a alguém se sofreu ameaças. Ninguém do seu rol de amizade saberia dizer se ele tinha alguma coisa que abalasse as estruturas de alguém poderoso.

Décio Sá ao escolher o jornalismo como profissão, ele se empenhou para desenvolvê-la com muita ênfase e capacidade, buscando sempre estar em evidência. Ao trabalhar no jornal O Imparcial, ele tinha como sua fonte o ex-deputado Aderson Lago, por quem sempre teve um respeito e admiração muito grande.

Vejo as pessoas dizerem que Décio Sá fazia um jornalismo marrom e que era venal. Quanta falta de respeito!!! Para os mais íntimos e até para muitos jornalistas e políticos, ele sempre dizia: “Só não bato em três pessoas por quem tenho estima e admiração: Roseana, Ricardo Murad e José Sarney”.

Décio se tornou um escravo do seu blog. Ele trabalha 24 horas para manter sua página sempre atualizada. O seu público cada vez mais exigente queria ver novidades e isso o levava a loucura para aumentando o número de acessos.

O personagem “Detonador” engoliu o cidadão Décio Sá, assim como o personagem “Peta” engoliu o cidadão Lourival Bogea. Mas quem fez isso? Eles? Não!!! Os leitores e seus informantes…

Observando que o blog superou barreiras, outros seguimentos passaram a procurá-lo para colocar mais pimenta e, assim, aumentar o número de leitores. Muitos pensam que Décio fazia isso para ganhar dinheiro. Ledo engano!!! A ficção de Décio era um só… Ser o maior blogueiro do Maranhão.

Com isso, ele passou a ser uma espécie de denunciador das mazelas do Maranhão. Ele se ligava em duas coisas: “Primeira mão” e o “Número de Acesso”, com isso que viessem as denúncias que fossem que ele colocaria, mas depois de fazer uma ampla investigação e checagem dos fatos. Ele não colocava irresponsavelmente, portanto não fazia jornalismo marrom.

Para se ter uma idéia de quantos informantes Décio tinha, vou contar um fato que deixou todos de boca aberta. Estamos eu, Luiz Cardoso e Márcio Jerry, certa vez na conveniência do Posto da Curva do 90, num bate-papo sobre as eleições de 2012. O Décio me liga e digo a ele que estava no posto da Curva do 90 com Cardoso e Márcio Jerry. Ele chegou e entrou no bate-papo. Márcio Jerry disse que seu grupo estivera circulando por alguns povoados de certa região do Maranhão. O Décio disse a ele que sabia até os locais onde eles pararam para comer e o que beberam, citando os nomes, completando que ele tinha informante por todo esse Maranhão.

Isso mostra que Décio não buscava ganhar milhões como querem fazer crer ou se vender para “a” ou “b”. Na verdade, ele sempre estava em busca de notícias, principalmente do interior e, assim, ganhar mais e mais acessos para o seu blog.

Portanto, a ambição do jornalista Décio Sá era o de alcançar números recordes de audiência e não de dinheiro, como muito querem fazer crer, sem que tivessem o conhecido de fato.

Suas matérias jamais foram colocadas irresponsavelmente, pois era de costume dele investigar antes de editar. Não sei quem foi o professor da UFMA que lhe fez ser assim. O certo é que ele em muitas matérias passava até uma semana investigando e buscando documentos comprobatórios. Sei que esse mestre conseguiu condicionar na cabeça desse seu aluno que a mera informação sem atrativos que a comprovem caem do descrédito e o jornalista que a fez, fica taxado de mentiroso. Parabéns a esse mestre dialético!!!

Diante desse último parágrafo, analisem e vejam se o Décio fosse venal e fizesse um jornalismo marrom, ele teria alcançado o número de acesso que chegou e não teriam o assassinado, pois não passava de um fanfarrão mentiroso!!!

Servidores de Ribamar recebem salários nesta segunda-feira

Postado por Caio Hostilio em 28/abr/2012 - Sem Comentários

A Prefeitura de São José de Ribamar efetua, nesta segunda-feira (30), o pagamento dos salários dos servidores públicos do município, referente a este mês de abril. A data está contida no calendário 2012 de pagamento do funcionalismo público, lançado pelo prefeito Gil Cutrim (PMDB) no início do ano.

O calendário anual de pagamento está inserido no rol das ações, desenvolvidas desde o ano passado, de valorização dos servidores da Prefeitura ribamarense.

Tem como principais objetivos beneficiar os funcionários públicos, auxiliá-los em suas programações financeiras e contribuir, ainda, com a movimentação da economia da cidade. Além dos dias exatos de cada mês nos quais os servidores terão os seus vencimentos depositados em suas respectivas contas bancárias, no calendário também constam os dias e os meses nos quais serão pagas as parcelas do 13º salário; e a data na qual será efetuada o pagamento do 14º salário dos profissionais do magistério.

Também aparecem no rol das ações de valorização do funcionalismo público de São José de Ribamar concessão de dois reajustes salariais para os profissionais do magistério; homologação do concurso público realizado ano passado e chamamento de parte dos aprovados; implantação de reajuste salarial (ou reposicionamento) para os servidores efetivos, de acordo com o tempo de serviço prestado; criação do novo Estatuto do Servidor Público de São José de Ribamar; instalação da Junta Médica dos servidores municipais; implantação do Portal do Servidor (www.saojosederibamar.ma.gov.br/servidor); criação do Plano de Carreiras, Cargos e Remuneração; dentre outras.

Calendário 2012 de pagamento dos servidores do município de São José de Ribamar
Janeiro – dia 31(pago) 
Fevereiro – dia 29 (pago)
Março – dia 30 (pago)
Abril – dia 30 (nesta segunda-feira)
Maio – dia 31
15 de junho – 1ª parcela do 13º salário
Junho – dia 28
Julho – dia 31
Agosto – dia 31
Setembro – dia 28
Outubro – dia 31
16 de novembro – 14º salário do magistério
Novembro – dia 30
14 de dezembro – 2ª parcela do 13º salário
Dezembro – dia 28

“Investigações sobre morte de Décio Sá seguirão em sigilo”, afirma Secretário de Segurança

Postado por Caio Hostilio em 27/abr/2012 - 4 Comentários

O secretário de Estado da Segurança Pública, Aluisio Mendes, informou, durante reunião com a Comissão de Jornalistas Maranhenses, que o andamento das investigações sobre o assassinato do jornalista e blogueiro Décio Sá, ocorrido na noite da última segunda-feira (23), seguirãoem sigilo. Oencontro ocorreu nesta sexta-feira (24), na sede da SSP.

Aluisio Mendes acompanhado da delegada geral de Polícia Civil, Maria Cristina Resende Meneses, e do subdelegado geral, Marcos Afonso Junior, também falou sobre algumas medidas que estão sendo tomadas pelo Sistema de Segurança para chegar aos executores e mandantes do homicídio. Entre as medidas, está a transferência da sede dos trabalhos da Delegacia de Homicídios para a Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), no Bairro de Fátima.

De acordo com Mendes, a determinação, estabelecida por meio de uma portaria da Delegacia Geral da Polícia Civil, é para garantir que o andamento dos trabalhos não seja atrapalhado. A força-tarefa continua a mesma. Duas pessoas já foram detidas e tiveram suas prisões temporárias decretadas pela Justiça. Elas são suspeitas de envolvimento no assassinato do blogueiro.

Com relação à união de provas que ajudem a identificar os autores, Mendes afirmou que imagens de circuitos internos de prédios e das barreiras eletrônicas na área da Avenida Litorânea já foram recolhidas pela Polícia. Peritos do Instituto de Criminalística do Maranhão (Icrim) trabalham para melhorar a qualidade das imagens. O computador, telefone pessoal do jornalista e a senha estão sendo analisados pela Polícia.

Investigação

A Polícia Civil já descobriu que os executores utilizaram 4 lotes de cápsula diferentes para assassinar o jornalista. Segundo a Polícia, essa estratégia é para dificultar a montagem da dinâmica do crime. As informações dos lotes já foram repassadas aos fabricantes para identificar quem as possuía. A perícia descobriu também que duas munições estavam sem a identificação dos lotes. “Quem cometeu esse crime, sabia muito bem o que estava fazendo”.

As investigações já comprovaram que, durante a fuga, os criminosos teriam feito a troca dos veículos, da moto que deu fuga ao assassino para um carro que estava atrás das dunas, em, no máximo, 10 minutos. Eles ainda teriam percorrido uma distância de aproximadamente 90 metros. Durante o percurso até a troca da moto pelo veículo, o executor deixou cair o carregador da arma que vitimou Décio Sá, uma pistola .40.

A delegada Geral da Polícia Civil, Cristina Meneses, reforçou que a polícia está empenhada em solucionar o homicídio do jornalista, mas que também todos os outros crimes da mesma natureza estão sendo investigados e elucidados. “Todos os homicídios que acontecem no estado estão sendo investigados. A Polícia está apurando os fatos cuidadosamente, para apresentar resultados positivos à sociedade”, afirmou.

Depoimentos

O secretário de Segurança disse que várias testemunhas já foram ouvidas. Ele chamou a atenção para as pessoas que estavam no local, na hora do crime, que procurem a Polícia para falar sobre o presenciaram. “Temos informações que cerca de cinco pessoas viram toda a movimentação no momento exato do assassinato. Essas testemunhas precisam procurar a Polícia. Quem nos passar alguma informação sobre o assassinato não terá, em hipótese alguma, seu nome relevado”, garantiu o secretário. Familiares e pessoas que estavam na redondeza do bar também estão sendo ouvidos pelos delegados que acompanham o caso.

Portaria

Publicada nesta sexta-feira (27), a Portaria nº 180/2012 da Delegacia Geral determina: que a sede dos trabalhos será no prédio da Seic; a instrução do Inquérito Policial correrá de forma sigilosa; que os grupos de apoio ficarão na Superintendência de Polícia Civil da Capital e da Superintendência Estadual de Investigações Criminais e designa oficialmente os delegados Jeffrey Furtado, Guilherme Sousa Filho, Maymone Barros, Augusto Barros, Roberto Larrat para compor a Comissão que está apurando a morte do jornalista Décio Sá, ocorrida no último dia 23 de abril.

Informações

Estão sendo oferecidos R$ 100 mil para quem tiver informações que levem aos executores e aos mandantes do assassinato, que podem ser repassadas aos telefones do Disque Denúncia (32235800,em São Luís, e 03003135800, no interior). O retrato falado do executor está sendo confeccionado pelos peritos de Criminalística do Maranhão (Icrim). A imagem será divulgada nos próximos dias.  A Perícia técnica está usando o que há de mais moderno em software na confecção do Retrato Falado.

Comitê de Jornalistas

Ainda na manhã de sexta-feira (27), Aluisio Mendes recebeu do Comitê de Imprensa da Assembleia Legislativa, um manifesto contra a impunidade, pistolagem e pela liberdade de imprensa e expressão. O documento assinado pelos componentes da Comissão repudia a execução de Décio Sá.

Durante a reunião, o jornalista e blogueiro Caio Hostílio agradeceu o empenho do secretário de Segurança na solução do caso e disse que a categoria estará à disposição da Polícia para ajudar no que for preciso. Já Robert Lobato, afirmou que confia no sistema de Segurança e nos trabalhos da Polícia e que acredita que os culpados serão identificados e presos. O jornalista Cunha Santos falou da competência da Polícia e também disse acreditar na completa solução do homicídio.

Operação PF em Alcântara…

Postado por Caio Hostilio em 27/abr/2012 - Sem Comentários

A Superintendência Regional de Polícia Federal no Maranhão realizou hoje, 27/04, operação conjunta com a Receita Federal e Grupo de Operações Especiais da Polícia Militar de Pinheiro (GOE), no porto de Itaúna em Alcântara/MA, com o objetivo de reprimir a entrada de mercadorias ilegais no país.

A ação resultou na apreensão de quatro carretas contendo caixas de cigarros, óculo de sol, tênis e roupas de marcas esportivas internacionais. As mercadorias foram trazidas em um barco com procedência desconhecida até o momento, o qual já tinha partido antes da chegada das equipes. Também foi apreendida a quantia de R$ 16.000,00 que estava com um homem responsável por toda a logística de descarga do barco e transporte nas carretas, que seguiriam para a cidade de Vitória do Mearim/MA. A mercadoria seria entregue para um homem cuja identidade ainda é desconhecida.

A carga foi encaminhada para o depósito da Receita Federal, onde será realizado procedimento de autuação e perdimento da mercadoria. Será instaurado Inquérito Policial para identificar os proprietários e os receptadores da mercadoria apreendida, que poderão ser indiciados pelos crimes de contrabando e descaminho no decorrer da investigação.

O Grupo Tático Aéreo (GTA) da Secretaria de Segurança Pública do Maranhão também participou da operação.

Quanta diferença!!!

Postado por Caio Hostilio em 27/abr/2012 - 8 Comentários

Aí estar um dos motivos pelos quais a democracia no Brasil não se consolida!!! Enquanto vemos uma nota sensata da representante dos Direitos Humanos da ONU sobre o assassinato do jornalista Décio Sá, nos deparamos com um comentário esdrúxulo do presidente da Comissão dos Direitos Humanos da OAB/MA.

Um dos princípios básicos para que uma democracia se consolide de fato e ela dar aos cidadãos o livre direito ao questionamento crítico, isso expressados em fatos concretos e embasados em documentações comprobatórias.

A constituição ampara o direito do atingido a pedir direito de resposta e ingressar com um processo por calunia e difamação.

Já que o Dr. Pedrosa disse que o jornalista Décio Sá era venal e praticava um jornalismo marrom, por que ele ou qualquer outro membro da OAB ingressou com um processo contra o jornalista?

Agora, depois de morto querem denegrir sua imagem como profissional? Isso não se pode conceber, pois as matérias dele estão aí e todas passivas de análise técnica pelos melhores editores jornalísticos desse país para dizer se estão fora do padrão do bom jornalismo…

 Abaixo a nota da ONU e a nota do Dr. Pedrosa… Façam suas reflexões:

NOTA ONU

“Estamos alarmados que mais um jornalista foi morto no Brasil, elevando para pelo menos quatro o número de jornalistas assassinados no país até agora, neste ano. Décio Sá, um repórter jornalista investigativo na política local, na corrupção e no crime organizado, foi morto a tiros em um bar em segunda, 23 de Abril.

Nós condenamos seu assassinato e estão preocupados com o que parece ser uma tendência preocupante de matar jornalistas, que está prejudicando o exercício da liberdade de expressão no Brasil. Há muito tempo se preocupa com a necessidade de brasileiros defensores dos direitos humanos, incluindo jornalistas, para poder realizar seu trabalho sem medo de intimidação ou pior.

Congratulamo-nos com o fato de que as autoridades estaduais se comprometeram a realizar uma investigação completa e atender para que este e outros casos semelhantes, sejam tratados como uma grande prioridade, para que os autores não sejam encorajados pela falta de prestação de contas vigente para tais crimes. Ao mesmo tempo, instamos o Governo a implementar, de imediato, medidas de proteção para evitar mais incidentes.

Um projeto de lei apresentado ao Congresso em 2011, ordenando as investigações da polícia em crimes contra os jornalistas a serem realizados a nível federal, seria um passo na direção certa. Esperamos que esta e outras medidas para proteger os jornalistas sejam adotadas como um assunto de certa urgência”

NOTA Dr. Pedrosa:

O crime contra Décio Sá deve indignar, como deve indignar qualquer crime, sem fundamento em nenhum espírito de corpo, ou privilégio que esconda as mazelas do jornalismo marrom.

Não derramei lágrimas de crocodilo no velório, no qual não aceitaria confortavelmente comparecer. Sempre discordei dessa linha de jornalismo, que, no Estado, é composta por um pequeno número de gorilas diplomados.

Não me surpreenderia se ao cabo das investigações se descobrissem motivos bem menos nobres para o assassinato. Esperamos que não.

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

Assine o Blog

By signing up, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy.

Publicidade

Busca no Blog