Lobão: estamos criando mecanismos de combate à violência

Postado por Caio Hostilio em 19/set/2017 - Sem Comentários

Nesta terça-feira (19), em audiência pública presidida pelo senador Edison Lobão, foi divulgado que o Brasil teve em 2015 uma taxa de homicídios de 28,9 casos a cada 100 mil habitantes, o que representa um aumento de 10,6% desde 2005, de acordo com estudo divulgado em junho pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). No ano, foram 59.080 homicídios.

Segundo o levantamento, apesar de os gastos com segurança pública terem crescido 19% em 2014, comparados a 2010, a União tem assumido cada vez menos obrigações no setor, com maior ônus sobre estados e municípios. Além disso, não há dados sobre crimes, o que interfere negativamente na atuação dos gestores públicos e no combate à violência. No Maranhão, a violência é crescente. De acordo com o Atlas da Violência, levantamento feito pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), a cidade mais violenta do estado é São José de Ribamar. A quarta mais violenta do país. Em 2015, ano da pesquisa, foram 159 homicídios e nove mortes violentas com causa indeterminada (MVCI) para uma cidade que fica na Região Metropolitana de São Luís e tem pouco mais de 174 mil habitantes. O relatório diz ainda que São Luís aparece no ranking das 30 cidades mais violentas Brasil. A capital ficou na 23ª posição com 758 homicídios e 36 mortes violentas com causa

indeterminada. De acordo com as estatísticas da grande São Luís, neste mês de setembro já foram 23 casos de homicídios, os números se repetem, são os mesmos, desse mesmo período no ano passado.

Lobão destacou que, apesar do país viver um momento de dificuldades financeiras, isso não pode ser empecilho para o combate à violência. Segundo ele, é necessária maior criatividade dos gestores na aplicação dos recursos.

O senador Edison Lobão aproveitou para anunciar a criação de uma subcomissão para temas de segurança pública na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). A ideia é agilizar os projetos de combate à violência que estão na pauta da comissão.

“Esta comissão está incumbida precipuamente de criar uma política de segurança pública que seja capaz de dotar o nosso país dos meios para combater a violência que nos dias de hoje tanto avassala os lares e as latitudes do nosso país”, declarou Lobão.

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

Assine o Blog

By signing up, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy.

Publicidade

Busca no Blog