Arquivo de agosto de 2017

Secretário Lula admite que governo mudou destino da obra de ampliação do Hospital Carlos Macieira

Postado por Caio Hostilio em 23/ago/2017 - Sem Comentários

Durante reunião da Comissão de Saúde, na Assembleia Legislativa, onde o secretário de saúde Carlos Lula foi apresentar o relatório do quadrimestre sobre as ações do setor, a deputada Andrea Murad, titular na comissão, levantou uma série de questionamentos sobre a obra de ampliação do Hospital Carlos Macieira, o Hospital do Servidor e a Clínica Eldorado, esta alugada por R$ 90 Mil por mês, durante um ano sem funcionar, pertencente à família de uma assessora jurídica da própria Secretaria de Estado da Saúde.

Andrea Murad questionou o secretário sobre o fato do Estado optar por alugar uma clínica velha em vez de implantar a traumatologia e ortopedia no anexo do Hospital Carlos Macieira. A parlamentar também abordou sobre a reforma de R$ 903 mil na clínica particular, cujo processo licitatório para executar a obra foi a adesão de uma ata do Tribunal de Justiça para manutenção de fóruns, sem qualquer previsão para se reformar unidades hospitalares.

“O que ouvimos aqui hoje do secretário Lula foi uma confissão seriada de crimes contra a administração pública que se continuarem os prejuízos serão incalculáveis para os maranhenses e não podemos permitir que aconteça. Um exemplo é a reforma da Clínica Eldorado, onde foram gastos mais de R$ 903 mil por conta de manutenção corretiva e preventiva em um prédio que nunca funcionou, quando na verdade deveria ter adotada outra modalidade de licitação por conta do valor que está sendo gasto com recursos públicos. E o mais grave ainda, a reforma está sendo realizada através de uma ata de adesão específica para manutenção de fóruns do Tribunal de Justiça, sem qualquer especificidade para se transformar clínica em hospital”, explicou Andrea Murad após a reunião.


Sobre o Hospital do Servidor, outro questionamento levantado pela deputada Andrea, o secretário Lula confirmou que o objeto da obra de ampliação do Hospital Carlos Macieira foi desviado para atender ao que se transformará no Hospital do Servidor. “Não existe licitação do Hospital do Servidor, nunca vai existir. Porque não se licita hospital do servidor, se licita unidade hospitalar e posteriormente se dá a destinação para esta unidade”, respondeu Carlos Lula.

Para a deputada, o Estado comete um crime gravíssimo se utilizando de recursos do orçamento estadual e do BNDES destinados à saúde, aplicados em uma obra cuja licitação é voltada para ampliação do Hospital Carlos Macieira, mas, como confirmado pelo secretário Lula, o objeto da construção está sendo totalmente alterado para atender outra finalidade no Governo Flávio Dino.

“O Hospital Carlos Macieira foi entregue com todo o seu projeto de ampliação para ser em sua plenitude a referência em alta complexidade no Maranhão, onde já se previa, inclusive, o atendimento em trauma e ortopedia porque é no HCM onde existe toda a estrutura para abrigar essa demanda como por exemplo, uma central de imagem com ressonância, o que não existirá na Clínica Eldorado, equipamento fundamental para pacientes politraumatizados. Então, o governo simplesmente não pode mudar o objetivo de uma unidade como esta, onde recursos da saúde estaduais e federais estão sendo investidos, onde existe desde a gestão passada um objetivo final para esse grande hospital que poderá atender muito além do que uma clinicazinha particular, alugada para atender interesses de terceiros”, reforçou a deputada.

A deputada fez questão de dizer que tinha em mãos um ofício do secretário de Infraestrutura onde atesta que as obras de ampliação do HCM continuam de acordo com o projeto original, fato categoricamente contestado pelo secretário Lula.  


Comissão aprova relatório da PEC 22: “É um reconhecimento ao trabalho dos Agentes de Saúde e de Combate às Endemias”, proclama Hildo Rocha

Postado por Caio Hostilio em 23/ago/2017 - Sem Comentários

A luta dos Agentes Comunitários de Saúde e de Combate às Endemias, por melhorias das condições de trabalho, deu um passo significativo rumo à vitória, na semana passada. O deputado federal Hildo Rocha, que é membro da Comissão Especial destinada a proferir parecer à Proposta de Emenda à Constituição n0 22-A, que dispõe sobre a responsabilidade financeira da União na política remuneratória e na valorização dos profissionais do setor, destacou a importância da aprovação do relatório.

“Fiquei satisfeito em ver a aprovação, de forma unânime, porque é um reconhecimento ao trabalho dos Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate às Endemias em todo o Brasil”, comemorou Rocha.

Histórico de reconhecimento e valorização

O deputado lembrou que a sua luta em favor da valorização da categoria é antiga. “Quando exerci o cargo de prefeito de Cantanhede valorizei esta categoria. Fui o primeiro prefeito do Maranhão a conceder 130 salário e concedi outros benefícios”, destacou.

O parlamentar ressaltou que a partir da aprovação da PEC 22-A, os profissionais do setor terão melhores condições de trabalho.  “Além de considerável melhoria nos seus salários a categoria terá a garantia de que os seus direitos serão assegurados por força de lei constitucional. Assim, jamais voltarão a sentir a angústia de ver seus destinos sendo regidos apenas por portarias ministeriais, como ocorreu no passado quando um Ministro de Estado quase extingue a categoria com uma simples canetada” destacou Hildo Rocha.

Balburdia!!! Assembléia transforma audiência pública em reunião da Comissão de Saúde para blindar o secretário

Postado por Caio Hostilio em 23/ago/2017 - Sem Comentários

Ridícula a atitude tomada pela a Assembléia Legislativa do Maranhão, hoje (23), quando transformou uma audiência pública em reunião da comissão de Saúde, descumprindo, com isso, o Art. 48 da Lei de Responsabilidade Fiscal, que fala da transparência da gestão fiscal e de sua ampla divulgação em audiências públicas, cujos participantes podem elaborar perguntas e cobra as aplicabilidades dos recursos advindos do dinheiro do contribuinte.

A transformação ficou evidente que seria para blindar o secretário de Saúde do Estado do Maranhão, coisa que coibiu até os questionamentos dos deputados… Que ato antidemocrático, antiético, nada republicano e sequer de coerência política e de respeito ao contribuinte.

É preciso que a gestão Flávio Dino garanta o acesso de como estão sendo gastos os investimentos da Saúde, que hoje é uma das principais queixas da população, principalmente com relação os embaraços com o uso ilícito de um processo licitatório de manutenção para reformar uma clínica particular… IMPROBIDADE DA MAIOR GRAVIDADE POSSÍVEL, HAJA VISTA QUE NÃO SE PODE MUDAR O OBJETIVO DE UMA LICITAÇÃO, AINDA MAIS PARA BENEFICIAR TERCEIROS, QUE AINDA É FUNCIONÁRIA DA SECRETARIA DE SAÚDE… CADÊ O MINISTÉRIO PÚBLICO? COM CERTEZA ESTÁ SE ESCONDENDO!!!

Vale ressaltar, ainda, que a Lei Complementar 141/12 determina que a cada quatro meses o gestor de Saúde deve prestar contas para a população através de audiências públicas na Assembléia Legislativa, coisa que vem sendo desobedecida.

Que os deputados estaduais que primam por um legislativo independente e realmente cumpridor de suas prerrogativas peçam a anulação dessa patacoada e exija de fato uma audiência pública.

Deputado Wellington em audiência discutirá a Saúde da Pessoa Idosa no Maranhão

Postado por Caio Hostilio em 23/ago/2017 - Sem Comentários

Enquanto presidente da Comissão de Seguridade Social, o deputado estadual Wellington do Curso (PP) utilizou a tribuna da Assembleia Legislativa, na manhã desta terça-feira (22), para convidar toda a população para uma audiência pública que discutirá sobre o Centro de Referência Especializado Regionalizado de Atenção Integral à Saúde da Pessoa Idosa do Maranhão. A audiência acontecerá nesta quarta-feira (23), às 08h, no auditório Neiva Moreira da Assembleia Legislativa do Maranhão.

O evento é uma inciativa da 1º Promotoria de Justiça na Defesa do Idoso, na pessoa do promotor titular, Dr.º José Augusto Cutrim Gomes.

“A instalação do Centro de Referência Especializado Regionalizado de Atenção Integral à Saúde da Pessoa Idosa do Maranhão vem como cumprimento ao comando constitucional e, em especial, à proteção integral ao idoso previsto na Lei 10741/03 – Estatuto do Idoso. Estarão presentes todas as instituições que prestam serviço na proteção ao idoso, seja no controle, na saúde, e na área social. O objetivo principal é que haja o compromisso legal e moral das autoridades públicas responsáveis pela implantação do projeto com a comunidade e com as instituições responsáveis pela proteção ao idoso, apresentando o Projeto Executivo, recursos e cronograma de obras”, esclareceu Augusto Cutrim, que já desenvolve atividades na Promotoria Especializada em defesa dos idosos desde julho de 2016.

Sobre a criação do Centro, o deputado Wellington destacou o seu compromisso com o cumprimento dos direitos da pessoa idosa e colocou a Assembleia à disposição.

“Enquanto deputado estadual, temos um mandato à disposição dos anseios da população e um deles é, certamente, a defesa dos direitos do idoso. Já apresentamos projetos que beneficiam nossos idosos, a exemplo do Projeto de Lei 32/2017 que combate os acidentes domésticos com o Idoso. A implantação do Centro de Referência será uma conquista para todos e, por isso, parabenizo à Promotoria do Idoso por essa louvável iniciativa de discutir a efetividade do Projeto por parte do Executivo, os recursos e o cronograma das obras. Isso é lutar pelos direitos e garantir a defesa e proteção dos idosos do Maranhão”, afirmou Wellington

O resultado do aluguel camarada de viaturas para PMMA é a oficina…

Postado por Caio Hostilio em 23/ago/2017 - Sem Comentários

O aluguel de viaturas para a Polícia Militar do Maranhão de uma empresa de Manaus tem o destino de sempre, ou seja, oficina, deixando, com isso, áreas descobertas por falta de rondas.

O modelo Duster não é adequado para o serviço, principalmente em ambientes com estrada de terra e ruelas estreitas, coisa que facilita a fuga fácil dos bandidos.

A rotina desses veículos é a de sempre: OFICINA, gerando um custo altíssimo ao contribuinte, que ainda sofre com a insegurança.

Não se ver o Ministério Público se manifestar sobre esse aluguel camarada com uma empresa de Manaus e sequer a Assembléia Legislativa se manifestar.

Enquanto isso nós ficaremos observando nas ruas as viaturas sendo rebocadas para a oficina, quando deveriam está fazendo ronda…

E assim segue a Mudança com os alugueis camaradas.

Rede de Controle define posição sobre aplicação de recursos recuperados do Fundef

Postado por Caio Hostilio em 22/ago/2017 - Sem Comentários

Atendendo solicitação da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FAMEM), a Rede de Controle da Gestão Pública no Maranhão apresentou nesta terça-feira (22), durante reunião no Tribunal de Contas do Estado, posição referente a aplicação dos recursos recuperados do extinto FUNDEF.

Participaram do encontro o presidente da entidade municipalista, prefeito Cleomar Tema; o Coordenador da Assessoria Jurídica Ilan Kelson; o presidente do TCE, Conselheiro José Ribamar Caldas Furtado; o Procurador-Geral de Justiça, Luiz Gonzaga Martins Coelho; o Procurador-Chefe do Ministério Público Federal no Maranhão, Juraci Magalhães Júnior; o Procurador-Geral do Ministério Público de Contas (MPC), Jairo Cavalcanti Vieira; a Promotora de Justiça e Coordenadora do CAOP-Educação, em exercício, Érica Ellen Beckman da Silva; o Secretário de Controle Externo do Tribunal de Contas do União (TCU), Alexandre Walraven;  o Superintendente da CGU no Maranhão, Francisco Alves Moreira; e o chefe da AGU no Maranhão, Fabrício Dias.

A Rede de Controle apresentou posicionamento sobre a utilização dos recursos do FUNDEF sintetizados em três pontos principais, quais sejam: 1) A Rede não apoia a Ação Rescisória 5006325-85.2017.4.03.0000 – interposta pela Advocacia-Geral da União (AGU), que foi ajuizada junto ao Tribunal Regional Federal da Terceira Região (SP), e que prejudicaria todos os municípios maranhenses; 2) Ratifica o entendimento de outros 4 (quatro) Tribunais de Contas do País, que na aplicação dos recursos do FUNDEF obtidos via decisão judicial, não há necessidade de observar a destinação mínima de 60% para pagamentos dos profissionais da educação, vez se tratar de verba de natureza indenizatória oriunda de precatório; 3) Entende ainda que os recursos recebidos por meio de precatórios devem ser aplicados integral e exclusivamente na educação.

Os representantes da FAMEM respeitam o entendimento da Rede. Porém, a entidade continuará pleiteando na Justiça que os recursos possam ser utilizados pelos municípios em outros setores da administração pública, tais como saúde, infraestrutura e saneamento básico.

Este posicionamento sustenta-se em dois pontos: Tratam-se de recursos de natureza indenizatória – portanto, sem nenhum tipo de vinculação, vez que a época os municípios aportaram recursos para compensar o déficit das per capta/aluno. Diante das dificuldades financeiras pelas quais passam os municípios, onde setores como a saúde, por exemplo, são subfinanciados, os referidos recursos irão contribuir para que as gestões possam investir em políticas públicas variadas em benefício das populações.

Um exemplo da posição defendida pela Federação é uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que, atendendo pedido do município de Fortaleza, determinou liminarmente o desbloqueio de recursos do Fundef, viabilizando sua utilização sem vinculação exclusiva à área da educação.

Com apoio da Prefeitura, Ministério do Turismo capacita profissionais da área

Postado por Caio Hostilio em 22/ago/2017 - Sem Comentários

Planejar atividades, estabelecer meta de ações e solucionar problemas que interferem na promoção das festas de São João. Com esse objetivo, profissionais da cadeia produtiva do turismo participaram do ‘Seminário de Qualificação e Promoção dos Destinos Relacionados aos Festejos Juninos’. Cerca de 30 pessoas estiveram no evento que contemplou selecionados no Edital de Chamada Pública do Ministério do Turismo (MTur).

Promovida pelo Ministério do Turismo (MTur) com apoio da Secretaria Municipal de Turismo (Setur), a ação tem como objetivo identificar as necessidades de capacitação e divulgação do São João. O seminário foi realizado na sede da Setur, Rua da Palma, na tarde desta terça-feira (22), sob a coordenação de representante do ministério.

“O ministério retornou para avaliar os resultados deste ano, oferecer alternativas de promoção do nosso roteiro e orientar para o festejo do próximo ano”, pontuou a secretária da Setur, Socorro Araújo. A gestora destaca ainda que a capacitação do ministério habilita a capital para participar de outros editais e favorece a promoção do destino dentro e fora do país.

A capacitação à cadeia produtiva vai impactar no atendimento ao turista que estará mais informado e estimulado a conhecer a cidade e suas opções culturais e turísticas. “Quem visita quer saber o a cidade tem a oferecer. O turista quer um bom atendimento, bons hotéis e restaurantes e também, diversidade de atrações. São Luís tem tudo isso e com o apoio do ministério nosso trade estará melhor qualificado refletindo em uma melhor acolhida para quem nos visita”, enfatizou Socorro Araújo.

Agentes de turismo, empresários da rede hoteleira e donos de bares e restaurantes da capital foram o público do seminário. No cronograma da palestra, os participantes tiveram acesso a programas e oportunidades oferecidas pelo Ministério do Turismo para qualificar e potencializar as ações do setor no período junino.

Entre estes, a plataforma ‘Brasil de Braços Abertos’, que oferece ensino à distância para profissionais do setor; projetos para divulgar os destinos turísticos que orientam na elaboração, execução e estratégias de marketing; e ainda, medidas a adotar para melhorar o atendimento e a apresentação dos destinos.

“Recebemos avaliação bastante positiva por parte dos jornalistas que estiveram na cidade, durante as festas juninas deste ano. Diante disto, estamos apresentando as oportunidades considerando as demandas e após, vamos discutir ações e colocar em execução preparando o tarde para o próximo período junino”, explica a coordenadora de Posicionamento de Produtos da Coordenação Geral de Produtos Turísticos do Ministério do Turismo, Fabiana Oliveira.

AÇÕES

Em seguida à palestra, os participantes reuniram em grupo de trabalho para colocar suas demandas prioritárias, tratar de ações de promoção, qualificação e definir o que deve ser realizado. As demandas serão apresentadas às equipes do MTur para que seja selecionado o plano de execução.

As ações serão trabalhadas ainda este semestre, com fins a preparar os executores do turismo – setor público e privado – para o São João do próximo ano. “Essa ação integra estratégia do ministério de posicionamento sobre os festejos juninos como produto nacional”, enfatizou a representante do Mtur.

Para a agente de turismo receptivo, Virgínia Barros, a oficina é essencial para qualificar o trabalho dos profissionais do setor e auxiliar no planejamento. Segundo ela, é preciso que essa organização seja promovida com bastante antecedência e as orientações do seminário têm muito a contribuir. “A iniciativa foi muito feliz para nos ajudar na organização e planejamento com tempo. Sabermos o que temos e vender esse roteiro com antecedência. Faz muita diferença para o turista saber o que há para que ele se decida em estar na cidade no período”, disse.

Outra profissional da área, a agente Karina Albuquerque, o setor precisa estar unido para divulgar os roteiros da capital e do Maranhão. “A ordem é se organizar para que o turista se interesse, tenha e conheça as opções. Nosso calendário é muito rico e abrangente em roteiros e atrações. Precisamos divulgar mais”, enfatizou. A agente destacou ainda a necessidade de se qualificar sempre para surpreender o turista.

SELEÇÃO

São Luís recebeu a capacitação por integrar a listas das cinco cidades contempladas no Edital de Chamada Pública do Ministério do Turismo (MTur). Na ocasião, jornalistas e blogueiros de viagem estiveram na capital para conhecer e divulgar o festejo no país.

Estavam incluídos no edital ainda a promoção para encontro de negócios, inclusão da festa no Calendário de Eventos Juninos, transmissão ao vivo nas redes sociais do MTur, divulgação do destino e cobertura jornalística dos festejos.

O edital teve como foco promover o São João em regiões onde o festejo tem grande abrangência. As outras cidades selecionadas foram Bragança (Pará), Corumbá (Mato Grosso do Sul), Belo Horizonte (Minas Gerais) e Campina Grande (Paraíba).

“Flávio Dino está há 2 anos anunciando um benefício que nunca esteve oficialmente assegurado”, alerta Andrea Murad

Postado por Caio Hostilio em 22/ago/2017 - Sem Comentários

Em sessão plenária nesta terça-feira (22), a deputada Andrea Murad cobrou do governo a publicação do aviso de licitação no Diário Oficial do Estado do Maranhão, com a finalidade de construção do Hospital do Servidor do Estado. A parlamentar já havia  lançado um desafio nas redes sociais para quem localizar o documento. O assunto causou forte repercussão e muitos já desconfiam se realmente existirá o Hospital do Servidor.

“Uma obra que foi anunciada pessoalmente pelo governador Flávio Dino, amplamente divulgada por ele, tão aguardada pelos servidores. Ele enganou 110 mil funcionários públicos? Será possível uma pessoa ser tão irresponsável? Pode se construir um hospital sem licitação específica da obra?”, disse Andrea.

A parlamentar explicou que o governador Flávio Dino lançou o início da obra no dia 28 de outubro de 2015, no entanto, nunca existiu qualquer publicação oficial no diário sobre a licitação específica da construção que deveria beneficiar exclusivamente os funcionários públicos.

“Flávio Dino está há 2 anos anunciando que está construindo o hospital do servidor. O governo agora está mudo, em um silêncio comprometedor. A verdade é que a construção do hospital do servidor não passa de falácia do governador. Não existe hospital do servidor em construção. Pode gastar R$ 50 Milhões do BNDES para um hospital sem licitação da obra? Como não existe licitação, não existe hospital. Se tiver, que mostre a licitação”, falou indignada a parlamentar aos  jornalistas no fim da sessão.

Eita mudança!!! Decisão em Cururupu determina que estado promova melhorias na MA 006

Postado por Caio Hostilio em 22/ago/2017 - Sem Comentários

Que não venham a desculpa esfarrapada de que está no período das chuvas!!! A gestão Flávio Dino sequer mostrou até agora interesse em recuperar as rodovias estaduais, porém gasta rios de dinheiro do contribuinte com o programa “Mais Asfalto”, que na verdade não cumpre as exigências legais, haja vista que não existe compactação, escoamento de água pluvial e muito menos a espessura exigida em vias urbanas… Tanto que a maioria esmagadora desses asfaltamentos já foram com as chuvas, deixando, com isso, um rastro de desperdício do dinheiro público. 

Uma decisão proferida pelo juiz Douglas Lima da Guia, de Cururupu, determina que o Estado do Maranhão, por intermédio da Secretaria de Estado de Infraestrutura (SINFRA) promova melhorias na rodovia MA-006, que liga os municípios de Pinheiro a Serrano do Maranhão (termo judiciário da comarca), passando por Cururupu. O Estado tem 90 dias, a partir da notificação, para realizar as obras e, caso descumpra injustificadamente a liminar, a multa é de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) diários, pessoal ao Governador e ao Secretário de Estado da Infraestrutura.

De acordo com a decisão, as obras a serem realizadas são de drenagem, recapeamento, recomposição do acostamento, bem como sinalização por placas e no solo da rodovia. A manutenção das rodovias estaduais é de responsabilidade da Secretaria de Estado da Infraestrutura, conforme a Lei 9.340, de 2011. “A rodovia compreende trechos entre Pinheiro e Cururupu (100 km) e Cururupu e Serrano do Maranhão (30 km), sendo que os dois trechos estão em péssimas condições”, destacou o Ministério Público.

Abandono – Na Ação Civil Pública, o titular da Promotoria de Justiça da Comarca de Cururupu, Francisco de Assis Silva Filho, destacou que o trecho entre os dois municípios está em total abandono por quem teria o dever de preservá-lo.

“Basta transitar num pequeno trecho desta rodovia para perceber uma grande número de buracos, a falta de acostamento e sinalização, o que dificulta o trânsito de veículos automotores e a segurança de pedestres”, disse, destacando o agravamento da situação quando chega o período chuvoso. Segundo o Ministério Público, está demonstrada a violação das normas regulamentares que disciplinam o sistema viário nacional, em especial o artigo 2o do Código de Trânsito Brasileiro

Para o juiz Douglas da Guia, “o que se observa é nos autos é que, de fato, trechos da MA-006 entre Pinheiro e Serrano do Maranhão encontra-se em estado de calamidade. Na realidade, o relatório de diligências e as fotos acostadas aos autos dão maior ênfase probatória ao alegado pelo MP, visto que é de conhecimento público e notório que os trechos supramencionados da referida rodovia carecem de condições mínimas de trafegabilidade”.

E segue na decisão: “O perigo da demora resta demonstrado no fundado receio de dano irreparável ou de difícil reparação, pois se o requerido continuar se omitindo em seus serviços essenciais, como dito acima, fará um número indeterminado de pessoas (direitos difusos) sofrer os prejuízos como acidentes na estrada ou até mesmo a incapacidade de se deslocar entre esses três municípios citados”. Para o juiz, verifica-se a gravidade da situação de irregularidade em que se encontra a rodovia, o que impõe a intervenção judicial, diante da negligência face às obrigações constitucionais que lhe cabem, outrossim, o princípio constitucional da eficiência.

Durante inauguração de conjunto habitacional Hildo Rocha garante recursos para Centro de Convivência de Idosos em Estreito

Postado por Caio Hostilio em 22/ago/2017 - Sem Comentários

Estreito será o primeiro município do Maranhão a implantar um Centro de Convivência para Idosos. Os recursos estão assegurados por meio de emenda parlamentar do deputado federal Hildo Rocha (PMDB/MA). “Agora temos a felicidade de poder anunciar essa valiosa conquista porque conseguimos cumprir todas as etapas burocráticas. Portanto, os recursos estão garantidos”, declarou o parlamentar em pronunciamento na última sexta-feira, 18, durante solenidade de entrega de 500 casas populares na cidade de Estreito, região tocantina.

Rocha lembrou que por meio de emenda à Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2018, conseguiu aprovar quatro projetos grandiosos para o Maranhão entre os quais a construção de 30.000 unidades residenciais, ofertadas no Programa Minha Casa, Minha Vida (emenda 33930003).

Urbanização da orla do Rio Tocantins

O parlamentar destacou que também já estão assegurados os recursos para financiar as obras de urbanização da orla do Rio Tocantins. “O prefeito Cicin fez o projeto e solicitou o nosso apoio. Por se tratar de uma obra de custo elevado, a realização só será possível com a ajuda do governo federal. Assim, destinei emenda parlamentar para viabilizar mais uma realização marcante da administração do prefeito Cicin”, destacou Hildo Rocha.

Além dos deputados federais Hildo Rocha, Fufuquinha e Rogério Cafeteira, também participaram do evento o deputado estadual Léo Cunha; os prefeitos Cicero Neco (Estreito); Erivelton Trindade (Carolina); Erick Augusto (Balsas) e Raimundinho Barros (Lajeado Novo). Vereadores, secretários municipais e lideranças da região também prestigiaram o evento.

Reconhecimento

O prefeito Cicin lembrou que Hildo Rocha ajudou a solucionar dificuldades na liberação das casas. “O deputado Hildo Rocha foi decisivo para a entrega das unidades habitacionais. Graças a uma intervenção do parlamentar junto ao Ministro de Cidades, Bruno Araújo, foi possível superar embaraços burocráticos e a consequente liberação dos imóveis. A comunidade aguardava há quase dois anos. Hildo foi incansável nessa conquista. Aqui fica nosso reconhecimento e agradecimento”, destacou o prefeito.

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

Assine o Blog

By signing up, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy.

Publicidade

Busca no Blog