Arquivo de Abril de 2015

Um desgoverno que vive de plagiar a ex-gestão na cara de pau!!!

Postado por Caio Hostilio em 29/abr/2015 - 2 Comentários

De novo e mudança mesmo até agora só se viu plágios dos programas da ex-gestão e muita corrupção, nepotismo, falcatruas e sequer a coragem em devolver os R$ 2,5 bilhões do BNDES que ficaram para cumprir com o cronograma de obras de ex-gestão!!!!

Que o povo peça um balanço desse dinheiro!!!! E questione o porquê da não devolução ao BNDES!!!!

AGORA VAMOS AO PLÁGIO RIDÍCULO E ESCROTO DO 1º EMPREGO DA PRIMEIRA GESTÃO DE ROSEANA:

O VERDADEIRO

O VERDADEIRO

O PLÁGIO... SÓ MUITO ÓLEO DE PEROBA!!!

O PLÁGIO… SÓ MUITO ÓLEO DE PEROBA!!!

Mortes em Caxias: Comissão de Saúde da AL ir averiguar é pura patacoada!!! É preciso ser apurados por órgãos não “politiqueiros”!!!!

Postado por Caio Hostilio em 28/abr/2015 - 7 Comentários

assembleia-legislativa-do-maranhão-al.ma_.gov_.br_Alguém em sã consciência acreditaria num relatório feito por aliados e parceiros? DUVIDO!!!

Portanto, que a tal Comissão de Saúde da Assembléia Legislativa até vá lá como mero coadjuvante, ou seja, apenas para observar realmente as apurações feitas por aqueles que têm conhecimento técnico e científico das atenuantes e agravantes que levaram a morte de mais 200 crianças.

Se a Assembléia Legislativa quer realmente algo sério sobre esse assunto, requeira em caráter de urgência de uma auditoria técnica científica do Ministério da Saúde, além da presença de equipe do CRM de outros estados, isso de médicos especialistas em UTIs neonatal.

Que esteja presente, ainda, o Ministério Público, isso com especialistas da área.

Um Legislativo sério tomaria essa atitude, e não adianta de nada, nadica de nada, os representantes do “povo” subirem à tribuna para soltar lagrimas de crocodilo e tecer as mais variadas opiniões…

As favas com esse papo de comissão de saúde da AL… Depois vem a pizza!!!

‘No Brasil, não leram e não gostaram dos meus livros’, diz José Sarney

Postado por Caio Hostilio em 28/abr/2015 - 3 Comentários

Um questionamento da Folha que vale mensurar por vários ângulos: Jorge Amado disse certa vez que “José Sarney é um escritor a quem o político José Sarney tem causado graves prejuízos”. Concorda?

UOL

15116179José Sarney, 85, ex-presidente do Brasil, ex-governador do Maranhão e senador cinco vezes por dois Estados (a terra natal e o Amapá), não quer que a literatura seja uma letra morta em sua trajetória.

Atualmente, trabalha em duas obras: suas memórias e seu quarto romance, “O Solar dos Tarquínios”, que acabará “se Deus me der alguns anos de vida”. A ficção fala sobre uma família incapaz de morrer. Em 2014, a filha, Roseana Sarney, renunciou ao governo maranhense, pondo fim a um ciclo de quase 50 anos do clã no poder local.

Sarney é imortal. Ocupa a cadeira 38 —que já pertenceu a Santos Dumont e Graça Aranha— na Academia Brasileira de Letras desde 1980. Ao ganhá-la, discursou sobre “um sonho que se realizou e, como diz Jorge Luis Borges, quem realiza um sonho, constrói uma parcela de sua própria eternidade”.

Sarney quer ser eterno. Não pela política, que praticou ao longo de 60 anos e sete partidos (é do PMDB desde 1984), mas por obras com pitadas de realismo fantástico como “Saraminda” –a mulata dos “bicos dos seios amarelos como ouro bruto”, de pontas “altas, duras, roliças, que faiscavam como tição”.

Em 25 de outubro de 1996, o amigo Claude Lévi-Strauss (1908-2009) enviou uma carta manuscrita com elogios ao então presidente do Senado. Era “monumental” a edição francesa de “O Dono do Mar”, livro povoado por seres como Querente, que flutua pelo mar há 400 anos, e Zé do Casco, o violador de pescadores distraídos.

Já Millôr Fernandes (1923-2012) definia “Sir Ney” como autor de obras que seriam “motivos para impeachment”.

Sarney diz que “há mais de 30 anos não nasce um grande romancista”. Quanto a ele, paciência. “Quando o tempo afastar o político, o trabalhador das letras vai aparecer.”

Na quarta-feira (22), a dois dias de completar 85 anos, recebeu a Folha em seu escritório em Brasília, decorado com um crucifixo na parede e uma Bíblia na mesa.

“O presidente não está querendo dar entrevistas por esses dias, mas talvez abra uma exceção para falar de literatura”, explicou o assessor antes de combinar a entrevista.

Exceção aberta. Por uma hora, o ex-presidente e fã de “Dom Quixote” falou sobre sua saga literária, pouco conhecida no país que presidiu. “Havia má vontade. Não viam o escritor, viam o político.”

Sarney tomou gosto por biografias políticas –recentemente leu as de Getúlio Vargas, Josef Stálin e Tancredo Neves, fora “O Capital no Século 21”, de Thomas Piketty.

Sua própria passagem pelo cargo mais alto no país foi conturbada, diz. “Ninguém sabia, mas atravessava um período de grande depressão quando assumi a Presidência. Não passei pela crise dos 50 anos. Mas de repente, com 52, me surgiu. Era uma cobrança que fazia a mim mesmo do que tinha feito da minha vida.”

A cura veio pelas letras. Emposta a voz para recitar o poema “Garça Negra”: “Garça negra/ asas de fogo e silêncio/ noites de tédio e de calmantes/ não me busques”. “O Carl Jung dizia que todos morremos frustrados por não termos tido a vida que queríamos.”

Folha – Jorge Amado disse certa vez que “José Sarney é um escritor a quem o político José Sarney tem causado graves prejuízos”. Concorda?

José Sarney – O Napoleão dizia que política é destino, literatura, vocação. Eu me lembro da definição do Ernesto Sabato sobre literatura como antagonista da realidade. Mas a política tem dos dois. Teve a morte do Tancredo Neves [em 1985, antes de assumir a Presidência, abrindo espaço para ele, vice], em que a realidade imitou a ficção.

Arrepende-se de ter privilegiado destino e não vocação?

Olhe, se Deus tivesse me perguntado se eu queria ficar com a literatura ou a política, teria escolhido a literatura. Não passou um dia sem que eu não tivesse um convite de noivado para a literatura. Calculo que passei 25% da vida lendo ou escrevendo. Não tenho nenhum outro hábito: não cultivo esporte, não costumo ir a cinema, teatro, não frequento restaurantes, não sou de dar recepções em casa.

Terminou sua autobiografia?

Estou na fase de revisão, pois ela foi escrita durante muitos anos [desde 2003]. Sendo um intelectual, com o privilégio de participar da história do Brasil como assistente e até mesmo protagonista, não compreenderia se não deixasse um depoimento da minha visão do poder.

Pensei [no título] “Boa Noite, Presidente”. Adotei uma técnica para escrever. O primeiro capítulo sobre a noite da doença do Tancredo. O segundo, meu nascimento. O terceiro, meu governo… No fim, as partes se encontram.

O senhor escreveu obras de realismo fantástico, como “Saraminda”. Encontrou na vida alguém tão mágico?

É fácil criar um drama que seja uma cópia da realidade. Difícil é criar um personagem. Eu consegui. De tal maneira me liguei a Saraminda que a minha mulher [dona Marly] dizia que já estava com ciúmes dela. “Você não larga essa mulata de jeito nenhum.”

E como achou sua musa?

Fui até Caiena [capital da Guiana Francesa] pesquisar para o livro. Passa uma mulata muito bonita, e eu me senti seduzido. Ela, Saraminda, passou a existir. Arrematada no leilão de prostitutas onde o Cleito Bonfim pagou dez quilos de ouro por ela [no enredo do romance]. Seus seios tinham os bicos de ouro.

Seus críticos sempre citam esse “erotismo light” na obra.

Descartes foi o grande filósofo que estabeleceu essa separação da alma e do corpo, embora eu seja católico e acredite que nunca podemos separar os dois. O próprio são Paulo disse: se não tivesse amor, de nada valia a vida.

Desde “A Duquesa Vale uma Missa”, de 2007, o senhor não escreve ficção. Algo à vista?

Comecei “O Solar dos Tarquínios”, história de um sobradão construído junto com essa família que passa a viver muito e não morrer. Queriam, mas não morriam. Era a grande angústia deles.

Tem livro seu até em romeno.

Fui traduzido em 13 línguas e tenho a grande satisfação de ser um dos poucos autores incluídos na Folio [coleção da editora francesa Gallimard, uma das mais importantes na Europa]. Inclusive tive críticas do Lévi-Strauss –tive a felicidade de ter sua amizade.

Já no Brasil seus livros receberam críticas bem duras.

É aquela história: não leram e não gostaram. Não conheço um grande crítico brasileiro que tenha feito críticas contrárias aos meus livros. Apenas deixei de cultivar a divulgação no Brasil porque havia má vontade. Não viam o escritor, viam o político.

O Millôr Fernandes escreveu que, quando se larga um livro seu, não se consegue mais pegar. Era seu melhor inimigo?

Ele não era crítico literário, ele era humorista.

O senhor acompanha algo da nova literatura brasileira?

Confesso que estou na fase da releitura. Acho que passamos por um período de declínio. Há mais de 30 anos não nasce um grande romancista, poeta, pintor, músico.

E o senhor, onde está?

Acho que quando o tempo afastar o político um pouco, a figura do trabalhador das letras vai aparecer.

O que acha de biografias não autorizadas? Tem a de Palmério Dória sobre os Sarney (“Honoráveis Bandidos”).

Sou a favor da publicação de biografias, quaisquer que sejam. [A do Dória] não é biografia. É sobre políticos interessados em destruir imagens das pessoas.

Comemora os 85 anos?

Agora não comemoro mais nem o mês nem o ano, e sim os dias. Minha mãe, quando morreu, deixou uma carta. A primeira coisa que disse: “Tive até um filho que foi da Academia Brasileira de Letras”. No Maranhão, quando se nasce, ninguém pensa em ser presidente, mas todos pensam em ir à Academia.

As parteiras já conhecem o choro dos meninos: “Academiiiiiiia”. Ninguém sabe, mas quando assumi a Presidência, atravessava um período de grande depressão.

Não passei pela crise dos 50 anos. Mas de repente, com 52, me surgiu essa depressão. Era uma cobrança que fazia a mim mesmo do que tinha feito da minha vida.

O Carl Jung, ao contrário do Freud, dizia que todos morremos frustrados por não termos tido a vida que queríamos.

Ouça José Sarney recitando o poema ‘Garça Negra’

TRECHO DE ‘O SOLAR DOS TARQUÍNIOS’

Amélia gerou Tarquínio, que morreu sem saber se foi concebido no mar.

A noite cobria o céu, fazendo-o negro. A caravela avançava com as velas cheias de um vento soprado, não regular, dando ao corpo o sentir de um avanço e uma parada. Não havia ritmo das ondas grandes em que a carcaça do barco descia e subia, fazendo aquele ranger constante dos mastros amarrados pelos cordames de embira, grossos e trançados.

Era um dormir inquieto entre o lusco-fusco do pensar e o fugidio das memórias.

Eles tinham escolhido, a sobrinha e o tio, deitar-se mais perto do mastro grande, onde todos acreditam jogar menos. A Filha de Aveiro navegava para o Brasil. No dia seguinte esperavam cruzar as ilhas de Cabo Verde, onde fariam aguada.

Amélia foi despertado pela mão grande que lhe levantava as saias e anáguas, em busca do seu corpo. O pânico foi o primeiro sentimento ou o medo dos fantasmas que apareciam nos navios e que eram tão temidos, almas perdidas no mar e que assaltavam as embarcações.

Instintivamente segurou com seus dois braços aquela invasão de suas pernas. Levantou-se para buscar o tio Antônio Gonçalves da Silva, em cuja companhia vinha para o Brasil, para protegê-la. Na escuridão viu a seu lado, naquela solidão de navegar, o tio Antônio, que com ela levantara também. Ainda teve um instante de saber que a mão era dele.

Quis gritar. Mas a autoridade que ele exercia não lhe deixava espaço para repelir. Só pode sussurrar “tio”, e ouvir “sou eu”. Uma onda maior lavou o convés.

Estranho? Coisa nenhuma, foi censura mesmo a Record ficar fora do ar em Caxias!!!

Postado por Caio Hostilio em 28/abr/2015 - Sem Comentários

tv_sinal-verde-e1430233308493-300x275Leio no blog do jornalista Gilberto Leda de que foi “ESTRANHO! Record fica fora do ar em Caxias durante reportagem sobre maternidade”.

Em minha opinião, não tem nada de estranho num país onde as coisas acontecem de acordo com aqueles que estão no poder e acham que podem tudo, quando não passam de meros empregados do povo e para o povo.

O povo vai ver o que os donos do pedaço querem que eles vejam!!!

E tenho certeza que o mais desinformado em Caxias sabia que nenhum morador daquela cidade não olharia a reportagem da Record.

A torre de transmissão caiu exatamente na hora do programa que apresentaria a morte dos 200 bebês na Maternidade Carmosina Coutinho em 2014? Com certeza não!!!

O sinal da emissora sumiu nos municípios circunvizinhos a Caxias? Não!!!

Então, vamos deixar de blábláblá e trotroló e dizer que o programa foi censurado para os moradores de Caxias!!!

Assalto ao vivo!!! Equipe da Globo é assaltada ao vivo durante reportagem em SP

Postado por Caio Hostilio em 28/abr/2015 - 1 Comentário

UOL

27globo-gA equipe da TV Tribuna, afiliada da Globo, foi assaltada durante uma reportagem na prefeitura do Guarujá, no litoral de São Paulo, na tarde desta terça-feira (28). A reporter Tatyana Jorge fazia uma entrevista ao vivo para o “Jornal da Tribuna” quando um homem de bicicleta se aproximou armado, atropelou o cinegrafista, apontou o revólver para a equipe e o entrevistado, e exigiu o celular e a pulseira.

Tatyana conversava, por volta das 12h25, com Marcos Antônio Chagas, diretor da Vigilância em Saúde, que falaria sobre o aumento nos casos de dengue na Cidade.

Um homem de bicicleta derrubou a câmera do cinegrafista. O assaltante levou o celular do profissional, além de uma pulseira de ouro do entrevistado. O homem fugiu e até o momento não foi localizado pela polícia. Ninguém se feriu.

Tudo pode para os Tribunais quando o gestor é um ex-magistrado? Mas a Lei não é para todos? Agora, até barata vem cardápio!!!

Postado por Caio Hostilio em 28/abr/2015 - Sem Comentários

De novo e mudança mesmo nesse Maranhão até agora só foram as mais esdrúxulas forma de escamotear as presepadas acontecidas nas gestões psicodélicas e debiloides que estão vendo acontecer no Maranhão e em São Luís… Todo mundo com medo!!! Não se sabe o motivo, haja vista que promotores, juízes, desembargadores e até o ministro papa do STF são funcionários públicos pagos pelo povo e devem trabalhar de acordo com as diretrizes jurídicas e constitucionais. Essa é a verdade num país que se diz democrático!!!

20150424_153153No dia 24/04/2015 publiquei aqui “FECHAMENTO EM CARÁTER DE URGÊNCIA!!!! HOSPITAL DA CRIANÇA É COMPLETAMENTE ISALUBRE…”, onde disse: “Se as autoridades desse estado mantiverem essa unidade hospitalar funcionando, mesmo que seja em casos de urgência e emergência, são completamente irresponsáveis. E merece intervenção federal imediata!!!!”

Agora, recebo dos próprios funcionários, a seguinte denúncia:

barataMeu caro CAIO, venho trazer a minha insatisfação com que aconteceu no SOCORRINHO 02 do são Francisco vc acredita que na hora de almoçar o restaurante que fornece bandeco pra SEMUS. Vc acredita que veio uma barata no bandeco de uma funcionaria, nossa a que ponto chegamos isso é um descalabro e hoje o mesmo restaurante continuou fornecendo normalmente meu caro amigo CAIO isso é normal quando se trata de saúde publica, mando a foto pra vc. O nome do restaurante chama-se OLIVEIRA

barataAlguém poderia dizer se no Maranhão existe de fato Ministério Público e Poder Judiciário?

Já não tinha escola, agora também vai ficar sem professor!!!! E agora Holanda Junior?

Postado por Caio Hostilio em 27/abr/2015 - 3 Comentários

Professores da rede municipal de São Luís aderem à Greve Nacional da Educação…. Também não tinha escola!!! Desde que Holanda Junior assumiu a Prefeitura de São Luís, nunca mais se findou um ano letivo, as escolas estão todas desabando e o pior: a merenda quando tem é café com farinha d’água, o famoso “padu!!!”  Os milhões e milhões do FNDE e do FUNDEB ninguém viu, ninguém sabe!!!!

edivaldo-holanda-junior-geraldo-castro-e1401722574841-300x259Os graves e recorrentes problemas na educação municipal de São Luís, como a superlotação nas salas de aula, a falta de professores nas escolas, de incentivo ao aperfeiçoamento profissional, de infraestrutura e segurança, repetem-se, também, a nível nacional. Com base nesse descompasso administrativo que afeta tão gravemente a vida de todos os brasileiros, os profissionais da educação realizarão uma greve nacional, no dia 30 de abril (quinta-feira), para chamar a atenção dos gestores públicos e da sociedade para as graves consequências do descaso com a educação.

Em São Luís, o Sindicato dos Profissionais do Magistério da Rede Pública Municipal (Sindeducação), aderiu ao chamado de greve da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) e realizará um ato público, a partir das 8:30h, na Praça Deodoro. “Convocamos não só os profissionais da educação, mas, também, os pais de alunos e toda a sociedade que acredita na educação como o caminho para um futuro melhor”, destacou a presidente do Sindeducação, profª Elisabeth Castelo Branco.

Em razão das condições inadequadas para o ensino e aprendizagem, o ano letivo de 2015 ainda não começou em várias escolas da rede pública municipal. Neste mês, algumas unidades já iniciaram os protestos na tentativa de chamar a atenção do secretario municipal de Educação, Geraldo Castro Sobrinho, e do prefeito Edvaldo Holanda Junior e realizaram manifestações com o apoio dos pais de alunos, como é o caso das Unidades de Educação Básicas (UEB) Galileu Clementino Ramos, na Vila Vitória; Dom Delgado, no São Raimundo; e UEB Primavera no Cohatrac.

“As denúncias que realizamos nessa gestão só surtem efeito no judiciário, já que a Prefeitura ignora os pedidos de socorro da educação municipal. Mas o sindicato continua acreditando que uma categoria unida e com o apoio da sociedade tem o poder de transformar a inércia da administração pública em ações efetivas por uma educação de qualidade”, afirmou Elisabeth Castelo Branco.

Atuação

No dia 14 de abril, o Sindeducação aderiu, também, à paralisação nacional contra o Projeto de Lei 4330/04 (PL da Terceirização). Segundo a presidente do sindicato, a educação municipal de São Luís já sofre as desastrosas consequências da terceirização. Atualmente, o setor administrativo das escolas, a segurança, os serviços gerais e a merenda escolar são serviços terceirizados e que têm contribuído com o sucateamento da rede.

“A merenda escolar oferecida aos nossos alunos é de péssima qualidade e em total desacordo com as recomendações do MEC; a segurança nas escolas é inexistente e nós denunciamos, diariamente, casos de assaltos dentro das escolas, invasão de traficantes em nossas quadras e até a apreensão de armas brancas entre os alunos. É assim que o serviço terceirizado funciona: atraso de pagamento das empresas terceirizadas, prestadores de serviço desvalorizados e desmotivados e serviço de péssima qualidade para a comunidade escolar”, avalia a presidente do Sindeducação.

Cadê você Ministério Público? Por que está se omitindo sobre essas mortes em Coroatá por falta de oxigênio?

Postado por Caio Hostilio em 27/abr/2015 - 3 Comentários

Não me façam arrepender de lutar por isso!!!

Não me façam arrepender de lutar por isso!!!

Odeio escrever sobre corporativismo!!!! Não quero saber se fulano é advogado porque passou em 1º lugar em tudo, porém não passou em nada, nadica de nada, em administração, principalmente a pública, cujo gerenciamento é através de ações concretas e não de uma excelente petição ou quiçá saídas magníficas de jurisprudências!!!!

Ali houve um crime sim!!!! E precisa ser apurado. A Lei 8666/93 ampara os processos estimativos, cujos pedidos de recursos estão dentro dos parâmetros exigidos por lei.

Por outro lado, é notório que garrafões de oxigênio fiquem em pontos estratégicos nos hospitais, tais como: UTIs, Centro Cirúrgico e garrafões nas salas de urgência e emergência, assim como dois garrafões por enfermaria.

É OBRIGAÇÃO LOGÍSTICA!!!

COMO CIDADÃO BRASILEIRO, EXIJO APURAÇÕES EM CARÁTER DE URGÊNCIA, CONFORME DETERMINA A CONSTITUIÇÃO BRASILEIRA.

NÃO MORRERAM ANIMAIS NA FILA DO MATADOURO, MAS SIM SERES HUMANOS QUE DEVERIAM SER RESPEITADOS.

SE MANIFESTE!!! ESSE É O SEU PAPEL CONSTITUCIONAL, CUJOS CONTRIBUINTES BANCAM PARA QUE CUMPRAM COM SUAS PRERROGATIVAS.

Cadê a prestação de contas, os valores arrecadados da ONG Animal Protegido?

Postado por Caio Hostilio em 27/abr/2015 - 23 Comentários

11166068_787753604673865_595373546_nRecebi por email a reclamação de diversos membros e colaboradores dessa ONG citada, cobrando as prestações contas, o que foram feito de fato com os recursos arrecadados através de campanhas pelo Facebook, ou seja, querem um balanço financeiro, pois como defensores dos animais não viram, ouviram ou sequer sabem as benfeitorias e, principalmente, os tratamentos dispensados aos animais.

11195475_787748591341033_1838537353_n“Eu estava em um grupo de proteção animal, o animal protegido AP. Mas algumas pessoas e eu também, verificando que esse grupo tava focado apenas em dinheiro e status. Passei mais de 2 semanas no grupo e nunca teve 1 resgate sequer. Logo depois que entrei, teve uma cadela e filhotes abandonados, me prontifiquei para fazer o resgate, mas administradora do grupo, que se auto-intitula protetora, nunca podia ir. O foco era apenas venda dá camisa que haverá uma marcha, no valor de R$20,00 e no final dá marcha, irão se confraternizar nós Adventure. Eu penso assim, porque não estabelecer uma camisa de um cor e doar 5kg de ração e o dinheiro para pagar o restaurante na litorânea, cada um levava seu lanche e ser dinheiro que iriam gastar lá, já ficava pra ração ou gastos com veterinária”, desabafou uma integrante.

doaçõesSegundo os relatores, a administradora postou na página dele a foto do cão e pediu dinheiro antecipado para o resgate e recebeu a doação. “Ai alguém passou e descobriu que o cão não tinha sido resgatado. Ai começou a confusão para a Isabela (administradora) dizer o porquê do não resgate do cão, já que ela tava com dinheiro de doação”, afirmaram.

sibaDe acordo com os denunciantes, a explicação da administradora foi simplesmente dizer que o cão já havia sido resgatado. Mesmo sendo questionada, a administradora não soube dizer quem resgatou e para onde tinha levado o animal. “De repente da administradora esqueceu que fora que tinha lhe dito quem resgatou o animal.
Agora, a administradora simplesmente vem bloqueando os membros do grupo, principalmente os colaboradores. Olha que o vereador Pedro Lucas faz parte do grupo, segundo informaram e que também quer dá uma olhadinha do livro caixa!!!

11198864_787757898006769_1227700871_nENTÃO FICA AQUI O REGISTRO E COBRANÇA: CADÊ O DINHEIRO DA ONG, OU DEVEMOS CHAMAR O REPÓRTER DO FANTÁSTICO “CADÊ O DINHEIRO QUE ESTAVA AQUI?

corretofraudeeee

fraude 7fraude 4

Direito de Resposta

Postado por Caio Hostilio em 27/abr/2015 - Sem Comentários

Governo do Estado, por meio da SEGEP, efetiva direitos dos idosos e de pessoas com deficiência

Prezado Caio,

Em atenção e respeito a você e aos seus leitores, venho esclarecer que a matéria divulgada sobre acessibilidade foi na verdade bem mais ampla do que exposto em post recente neste respeitável sitio eletrônico.

Em verdade, a destinação de vagas para idosos e pessoas com deficiência foi apenas uma parte da ação. Na foto divulgada na matéria do seu blog, estávamos apresentando o conjunto inicial de ações em favor de pessoas vulneráveis, entre as quais posso citar:

1 – destinação de vagas em estacionamentos para idosos, pessoas com deficiência e dificuldade de locomoção no estacionamento do Centro Administrativo do Estado (CAE), com a localização definida em conjunto com o Conselho da Pessoa com Deficiência e com o Conselho do Idoso;

2 – destinação e espaço e vaga exclusiva para o Conselho da Pessoa com Deficiência no CAE; e

3- Portaria tornando obrigatória a acessibilidade plena em todos os eventos da SEGEP/MA.

São, como disse, medidas iniciais que representam a diretriz do Governo Estadual no sentido de garantir e viabilizar direitos fundamentais.

Grato pelo espaço.

Com estima,

Felipe Camarão – Secretário SEGEP/MA

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

Assine o Blog

By signing up, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy.

Publicidade

Busca no Blog