Escola da rede estadual é destaque no Mais Educação

Publicado em   31/out/2013
por  Caio Hostilio

_Foto-8Como parte das atividades do Programa Mais Educação, aconteceu nesta quinta-feira (31), na Unidade Escolar Josué Montello, da rede estadual de ensino, localizada no bairro Sacavém, em São Luís, oficina de música para estudantes do ensino fundamental.  A ação, que visa desenvolver práticas pedagógicas e habilidades musicais em crianças do 1º ao 8º anos, é uma das experiências exitosas desenvolvidas pela escola por meio do programa.

_Foto-9O Mais Educação é um programa do Governo Federal criado pela Portaria Interministerial nº 17/2007, que aumenta a oferta educativa nas escolas públicas por meio de atividades optativas, que foram agrupadas em macrocampos: acompanhamento pedagógico, meio ambiente, esporte e lazer, direitos humanos, cultura e artes, cultura digital, prevenção e promoção da saúde, educomunicação, educação científica e educação econômica.

“Além de desenvolver mais o aluno no conhecimento e nas habilidades de canto, música, dança, e outros, o programa também permite ao estudante uma ocupação de seu tempo, com atividades que possibilitarão um futuro melhor, uma qualidade de vida,” revelou a gestora da escola, Rosângela Maria Mota Dias.

Com o incentivo da Secretaria de Educação (Seduc), a adesão das escolas da rede estadual de ensino do Maranhão ao programa tem apresentado expressiva expansão desde sua implantação em 2008.  O número de escolas atendidas saltou de 316 unidades escolares, beneficiando 41.393 alunos de 17 Unidades Regionais.

As escolas foram selecionadas pelos critérios prioritários: ser do campo ou urbanas; caracterizadas pela participação dos alunos participantes do Programa Bolsa Família; apresenta distorção idade série e inscrita no Plano de Atendimento. A cada ano a escola cadastra o número de estudante que pretende atender no programa, sempre com base nos dados do censo escolar. Cada escola possui um professor comunitário que coordena as atividades e faz a conexão entre a escola e a comunidade.

O programa visa fomentar atividades para melhorar o ambiente escolar, tendo como base estudos desenvolvidos pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), utilizando os resultados da Prova Brasil de 2005. Nesses estudos destacou-se o uso do “Índice de Efeito Escola – IEE”, indicador do impacto que a escola pode ter na vida e no aprendizado do estudante, cruzando-se informações socioeconômicas do município no qual a escola está localizada. Por esse motivo, a área de atuação do programa foi demarcada inicialmente para atender, em caráter prioritário, as escolas que apresentam baixo Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), situadas em capitais e regiões metropolitanas.

A coordenadora estadual do programa, Ana Cleide explica que a Seduc vem buscando incentivar as escolas a investir mais em práticas pedagógicas dinâmicas nos diferentes macrocampos do programa. “Temos buscado incentivar as escolas a investir em práticas pedagógicas vivenciadas nos diferentes macrocampos do programa, potencializando ações que dialoguem com a cultura juvenil e que tornem dinâmica a relação do estudante com a aprendizagem”, reforçou.

Para Mateus Santos Sousa, da 8ª série da escola Josué Montello, o programa desperta no aluno responsabilidade com suas atividades. “Tornei-me mais responsável e comprometido com a escola. Não quero mais ficar em casa. Aqui, além de me desenvolver nos estudos, aprendo outras coisas, como tocar violão”, disse.

Segundo o aluno da 8ª série, Lucas Daniel Santos, a escola passou a ser um ambiente de prazer. “Não quero mais ficar em casa. Tenho prazer de vir para a escola. Por meio do programa Mais Educação já aprendi tocar violão, teclado e flauta. Não vou parar por aqui pretendo me formar e ser um grande músico”, enfatizou.

“O programa Mais Educação contribui para resgatar os valores familiares e pedagógicos. Os alunos crescem de maneira integral e na habilidade dos dons e talentos”, observou a coordenadora do programa na escola, Teodora Alves Sousa.

Recursos

O programa é operacionalizado pela Secretaria de Educação Básica (SEB/MEC), por meio do programa “Dinheiro Direto na Escola (PDDE)”, do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), para as escolas prioritárias, como uma estratégia do Governo Federal para a ampliação da jornada escolar e a organização curricular, na perspectiva da educação integral.

Para o desenvolvimento de cada atividade o Governo Federal repassa recursos para ressarcimento de monitores, materiais de consumo e de apoio, segundo as atividades. As escolas beneficiárias também recebem conjuntos de instrumentos musicais e rádio escolar, dentre outros; e referência de valores para equipamentos e materiais que podem ser adquiridos pela própria escola com os recursos repassados.

Compartilhe :

*/?>

  Publicado em: Governo

Deixe uma resposta

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

Assine o Blog

By signing up, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy.

Publicidade

Busca no Blog