Coroatá: Administração Teresa Murad entregará o município saneado…

Publicado em   30/dez/2016
por  Caio Hostilio

Primeiramente vale lembrar a forma em que prefeito Rômulo Augusto passou a gestão do município de Coroatá para o eleito em 2004, Luiz da Amovelar, cuja transição apontou uma gestão coerente e dentro dos princípios da administração pública, além de enfileirar todos os bens móveis na Praça José Sarney.

Já a transição ocorrida em 2012, quando Luiz da Amovelar repassou a gestão municipal para a prefeita eleita Teresa Murad, verificou-se diversas deficiências administrativas, ilicitudes, contas a pagar, bens móveis e imóveis sucateados, coisa que levou Luiz da Amovelar a se tornar ficha suja e ter que lançar o seu filho, com total apoio e arbitrariedades do governador Flávio Dino, a prefeito de Coroatá.

Mas a prefeita Teresa Murad entregará uma gestão completamente saneada, com os salários dos servidores em dia, inclusive com um abono de R$ 3.896,00 reais aos professores, diretores e coordenadores pedagógicos.

A prefeita Teresa Murad efetivou a recuperação e melhoramento de mais de 300 quilômetros de estradas vicinais, o asfaltamento de 25 km de vias públicas, a construção do Centro Especializado em Reabilitação (CER), o Centro de Especialidades Médicas (CEM), a Academia Pública de Saúde, a ampliação do SAMU, a estruturação de ponta de toda a Rede Escolar, o fardamento grátis, a merenda de qualidade, PCCS do magistério, DMT, Guarda Municipal regulamentada com estrutura adequada, a Praça José Sarney, a sede da Prefeitura, a Central de Videomonitoramento, prestação de contas em audiências públicas, entre outras ações.

Que os coroataenses acompanhem os feitos deixados e procurem mensurá-los melhor e, assim, cobrar a manutenção dessas obras construídas para o bem-estar da coletividade, haja vista que esses patrimônios são do povo e para o povo e não para serem sucateados por questões politiqueiras canalhas…

Estamos de olhos!!!

Compartilhe :

*/?>

  Publicado em: Governo

3 Responses to Coroatá: Administração Teresa Murad entregará o município saneado…

  1. Jorro disse:

    Então, pq ela perdeu? Pior de td é v gente igual/pior assumindo..mas o povo gosta, fazer o q??

    • Caio Hostilio disse:

      Perdeu não, foi roubada, visto que as arbitrariedades de Flávio Dino em prol do filho de Luiz da Amovelar, tais como compra de voto, colocar casca de asfalto em ruas e, principalmente, colocar a força policial com dez delegados e dezenas de PMs em serviço e prontidão do candidato palaciano foi algo asqueroso… Esse filme de desgoverno e desgraceira com o dinheiro do contribuinte já foi visto quem Coroatá, tanto que Amovelar é ficha mais que suja…

  2. João Luiz Pereira Tavares disse:

    2017: a todos do blog, que fiquem atentos à picaretagem em 2017 & que vossas mentes permaneçam rápidas perante ao ilusionismo do PT.
    Um sublime 2017!

    Viva 2016!

    Em 2016 houve fato fabuloso sim, apesar de Vanessa Grazziotin falar que não, dessa forma equivocada assim:
    “O ano de 2016 é, sem dúvida, daqueles que dificilmente será esquecido. Ficará marcado na história pelos acontecimentos negativos ocorridos no Brasil e no mundo. Esse é o sentimento das pessoas”, diz Grazziotin.

    Mas, por outro lado, nem que seja apenas 1 fato positivo houve sim! É claro! Mesmo que seja, somente e só, um ato notável, de êxito. Extraordinário. Onde a sociedade se mostrou. Divino. Que ficará na história para sempre, para o início de um horizonte progressista do Brasil, na vida cultural, na artística, na esfera política, e na econômica.

    Que jamais será esquecido tal nascer dos anos a partir de 2016, apontando para frente. Ano em orientação à alta-cultura. Acontecimento esse verdadeiramente um marco histórico prodigioso. Tal ação acorrida em 2016 ocasionou o triunfo sobre a incompetência. Incrementando sim o Brasil em direção a modernidade, a reformas e mudanças positivas e progressistas. Enfim: admirável.

    Qual foi, afinal, essa ação sui-generis?
    Tal fato luminoso foi o:

    — «Tchau querida!»*

    [ (*) a «Coração Valente©» do João Santana; criada, estimulada e consumida. Uma espécie de Danoninho© ‘vale por um bifinho’. ATENÇÃO: eu disse Jo-ã-o SAN-TA-NA].

    Eis aí um momento progressista, no ano de 2016. Sem PeTê. Sem baranguice. Sem política kitsch.

    A volta de decoro ao Brasil.

    Feliz 2017 a todos.

Deixe uma resposta

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

Assine o Blog

By signing up, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy.

Publicidade

Busca no Blog