Caxienses agradecem ao Prefeito Fábio Gentil pelo resgate do Balneário Veneza

Publicado em   13/out/2017
por  Caio Hostilio


Foi com muita satisfação que as famílias agradeceram ao prefeito Fábio Gentil por ter resgatado a Veneza para o lazer. Ouçam o depoimento do povo que retorna a usufruir do Balneário Veneza, em Caxias.

A realização de qualquer atividade de lazer envolve a satisfação de aspirações dos seus praticantes. Há alguma coisa em comum entre o que se busca indo aos locais definidos para o lazer, e que difere das razões que motivam o desenvolvimento social, por exemplo.

Esses espaços traz a satisfação estética que pode ser considerada como critério orientador e prazeroso.

A importância do lazer na sociedade pode ser demonstrada de diversas formas, como, por exemplo, a preocupação dos governos em tornar o lazer como ferramenta propulsora para o bem-estar coletivo.

No âmbito social, o lazer tem função pedagógica no processo de formação do indivíduo, ressaltando a disciplina, o respeito ao próximo, a solidariedade, o espírito conciliador que desenvolve o sentido restrito de humanidade.

No âmbito econômico, o lazer envolve muitos recursos financeiros. Constitui meio de vida para milhares de pessoas em todo o mundo, pois é uma atividade de grande geração de empregos que envolvem diversos seguimentos.

Meus parabéns a Prefeitura de Caxias por lutar por esse incentivo…

  Publicado em: Governo

Assistam ao vídeo!!! Então, essa é a mudança de Luciano Genésio em Pinheiro?

Publicado em   13/out/2017
por  Caio Hostilio


Que os pinheirenses passem a cobrar as promessas feitas e passem a exigir que os serviços essenciais sejam efetuados. E que o prefeito não venha com a mesma desculpa esfarrapada de que está em andamento a licitação.

Ora bolas!!! Uma licitação tem que ser programa e que tenha seu início antes do termino do contrato anterior…

Uma gestão que não trabalha assim mostra que é incompetente e não tem responsabilidade com a coisa pública.

  Publicado em: Governo

Morte de empresário barra-cordense no “gaiolão da tortura” repercute na Câmara federal

Publicado em   12/out/2017
por  Caio Hostilio

O deputado federal Hildo Rocha fez nesta quarta-feira duro pronunciamento sobre a ação policial que culminou na morte do empresário Francisco Edinei Lima Silva. Conduzido para a delegacia em consequência do seu envolvimento num acidente de trânsito, o empresário não resistiu às condições degradantes do gaiolão onde ficou trancafiado por mais de 18 horas. “É mais uma barbárie praticada pela segurança pública do Estado do Maranhão”, enfatizou Hildo Rocha.

O parlamentar lembrou que não é a primeira vez que utiliza a tribuna da Câmara para denunciar atos bárbaros praticados pelo aparelho de segurança pública do Estado. “Todos lembram do caso Irialdo Batalha que também foi vítima do sistema policial comandado pelo governador Flávio Dino. Agora, outro cidadão de bem teve a vida tirada de forma cruel. O empresário foi colocado num gaiolão, ficou exposto ao sol que neste período chega até 40 graus. Ednei teve um pico de pressão alta e veio a falecer em função dessa barbárie praticada pelo Estado”, disse Hildo Rocha.

Governador omisso

De acordo com o deputado, as mazelas acontecem porque o governador só faz política partidária. “Até hoje ele não assumiu o comando do governo. Ele não consegue comandar a segurança pública, é desrespeitado porque só vive fazendo política partidária, não governa o Estado, não sabe os problemas da segurança pública; não organiza a educação e a saúde pública do Maranhão é só viajando para fazer política partidária pensando na reeleição”, enfatizou.

“Fica aqui o meu protesto em relação a esse episódio. Espero que o Ministério Público mande apurar e encaminhe para o judiciário aqueles que estão envolvidos nessa morte bárbara. Espero que o procurador-geral do Estado, senhor Luis Gonzaga, tome as providencias. Não é admissível que um cidadão de bem, que nunca teve nenhum problema policial seja assassinado pela segurança do Senhor Flávio Dino”, asseverou Hildo Rocha.

  Publicado em: Governo

Após denúncia de ‘gaiola da tortura’, deputados devem visitar delegacia em Barra do Corda

Publicado em   12/out/2017
por  Caio Hostilio

Após solicitação da deputada Andrea Murad, uma comissão de deputados deverá visitar a Delegacia de Barra do Corda onde é mantida uma gaiola no fundo da unidade para colocar os presos. A parlamentar denunciou as condições desumanas após a morte de Francisco Edinei Lima Silva, comerciante de 40 anos que foi detido por se envolver em um acidente de trânsito quando estava embriagado.

Encaminhado para a delegacia, Francisco foi colocado em uma espécie de gaiola na área externa, sem teto, sem água e numa sensação térmica que pode chegar a 40 graus. Após o dia exposto ao ar livre, Francisco – que era hipertenso – sofreu convulsões dentro da gaiola e veio a óbito. A líder de oposição levou o assunto para a tribuna nesta quarta-feira (11) e solicitou diretamente ao presidente da Assembleia, deputado Humberto Coutinho, a ida de uma comissão até o município de Barra do Corda para apurar a denúncia.

“Imprescindível que o Ministério Público e todas as outras autoridades se manifestem a respeito desse assunto, porque nós precisamos tomar uma providência imediata para o fechamento dessa ‘câmara de tortura’, permitida pelo Governador Flávio Dino em pleno século XXI.

É a volta das prisões medievais. Também irei acionar a ONU e buscarei o apoio da Comissão de Direitos Humanos da Câmara de Deputados em Brasília para denunciar essa barbárie a nível internacional. Já falei com o presidente desta Assembleia, deputado Humberto, para que uma comissão de deputados visite aquele estabelecimento e juntos com as autoridades busquemos soluções para que aquela ‘gaiola’ seja retirada de lá e não provoque a morte de mais nenhum cidadão. Isso é desumano, é degradante, é um crime contra a humanidade”, discursou Andrea.

  Publicado em: Governo

“Cadê a transparência do Governador Flávio Dino?”, questiona deputado Wellington ao ter sido negado informações sobre a CAEMA

Publicado em   11/out/2017
por  Caio Hostilio

Falta de transparência, ausência de informações e omissão por parte do Governo do Maranhão. Foi assim que o deputado Wellington do Curso (PP) classificou o posicionamento do Governo do Estado ao ter o
Requerimento nº 728/2017 indeferido pela mesa diretora da Assembleia Legislativa. O veto ocorreu na semana passada. Trata-se de uma solicitação ao Governo do Estado para encaminhamento de relatórios completos referentes à cobertura de serviços de Saneamento básico em todos os municípios do Estado, sob responsabilidade da CAEMA.

O deputado Wellington não concordou com o indeferimento e solicitou a apreciação pelo plenário. A maioria dos deputados, ligada ao Governador, negou um simples pedido de informações.

“Não há razão para negar um simples pedido de informação. Se não há nada a esconder, por que o Governo do Estado veta um simples pedido de informação, por meio dos deputados que com compõem a sua base de governo? Cadê a transparência do Governador Flávio Dino? Também está só na propaganda? Qual a dificuldade em encaminhar o relatório referente aos serviços de saneamento básico dos municípios do Estado? É inadmissível que não haja o fornecimento de informações acerca dos serviços públicos, que é uma causa de interesse público. Por que não cumprem a Lei de Acesso à Informação?”, questionou Wellington.

Recentemente, o deputado Wellington visitou a Estação de Tratamento de Esgoto do Vinhais para inspeção, após receber várias denúncias de irregularidades. Além disso, esteve na cidade de Imperatriz, onde realizou audiência pública e constatou o despejo direto do esgoto “in natura” no Rio Tocantins.

“Quem pede a informação não sou eu, mas sim a população que não entende o que acontece no Maranhão. Sim, não entende porque na propaganda há o tratamento de esgoto; já na realidade, o que se vê é esgoto sendo despejado sem tratamento algum. Governador, não ignore a população. Quem quer uma justificativa não é apenas eu, mas sim os cidadãos maranhenses. Somos fiscais da aplicação do dinheiro público e das ações do executivo”, concluiu o deputado Wellington.

FALTA DE TRANSPARÊNCIA

Essa não é a primeira vez em que o Governo do Maranhão age sem transparência por meio dos deputados aliados na Assembleia. Vários pedidos de informações do deputado Wellington já foram negados pela base governista, a exemplo do requerimento em que solicitava as fichas dos inscritos no “seletivo camarada” que ocorreu em Carolina; os gastos com o Hospital de Traumatologia e, o número total de viaturas adquiridas e respectivo destino. Ainda, negaram as informações sobre o valor gasto com a “possível reforma” em cada “Escola Digna”. Embora sejam simples pedidos de informação, todos foram indeferidos pelos deputados estaduais que compõem a Base do Governo Flávio Dino. Fica o questionamento: se não há nada a esconder, por que vetar a concessão de informações?

  Publicado em: Governo

Marcial Lima propõe cadastro de carroceiros

Publicado em   11/out/2017
por  Caio Hostilio

Em toda a Região Metropolitana de São Luís, diversos terrenos se tornaram pontos de lançamento de lixo e entulho. Na capital, são vários bairros com locais assim, onde o descarte irregular de lixo é um problema para toda a população e não apenas para quem mora perto dos lixões.
O acúmulo desse material de maneira inadequada é um risco à saúde pública por diversos fatores, como a proliferação de insetos e ratos, a contaminação do ar e da água e o risco de doenças.
Como uma das formas de reduzir o lançamento irregular de lixo, o vereador Marcial Lima (PEN) propôs a criação de um cadastro dos carroceiros em São Luís, já que as pessoas que trabalham com o transporte em carroças contribuem de forma significativa para o agravamento desse problema.
“Os carroceiros fazem frequentemente esse trabalho de retirada de entulho e lixo de muitas casas e obras, e acabam se utilizando dos terrenos baldios para o descarte desse material, então nós propomos que a Prefeitura faça um cadastro de todas as pessoas que fazem essa atividade, juntamente com um trabalho educativo sobre as formas corretas de descartar o lixo, informando sobre os Ecopontos e ajudando esses cidadãos a fazerem seu trabalho de forma legal”, explica Marcial Lima.
A proposta do vereador é fazer com que os carroceiros ajudem a divulgar as práticas corretas de descarte do lixo e do entulho para a população em geral. O órgão responsável pelo cadastro também faria um levantamento de dados sobre a situação social dos carroceiros, reunindo informações como idade, renda, tipo de transporte realizado nas carroças, número de filhos, etc.
“Seria um banco de dados amplo, que possibilitasse ao município conhecer melhor esse público, para ajudar os carroceiros a exercerem suas atividades de forma a não agredir o meio ambiente, colaborando assim para a saúde de todos”, afirma o vereador Marcial Lima.

  Publicado em: Governo

Hildo Rocha viabiliza kits de irrigação e trator para comunidades de Barra do Corda e Governador Luís Rocha

Publicado em   11/out/2017
por  Caio Hostilio

Trabalhadores rurais do povoado Santa Fé (Barra do Corda) receberam, no último fim de semana, 40 kits de irrigação. Os implementos foram entregues pelo deputado federal Hildo Rocha e pelo superintendente da Codevasf no Maranhão, Jones Braga. Participaram do evento o vereador João Pedro, o empresário Aristides Milhomem, a assistente social Jaine Milhomem e o presidente da Associação de Moradores, Irmão Rorício. Os equipamentos foram adquiridos pela Codevasf com recursos oriundos de emenda parlamentar de Hildo Rocha.

O deputado explicou que a entrega dos equipamentos é a concretização de compromisso assumido em fevereiro deste ano quando a convite do empresário Aristides Milhomem o parlamentar visitou a comunidade. “Naquela oportunidade ouvi diversas reivindicações e assumi o compromisso de viabilizar 40 kits de irrigação. Hoje, temos a felicidade de fazer a entrega. Com isso, os trabalhadores e trabalhadoras terão condições de melhorar a produção de alimentos para a sua subsistência e melhoria da renda familiar”, declarou Rocha.

Governador Luiz Rocha

Ainda no fim de semana, o deputado esteve no município de Governador Luiz Rocha onde entregou uma patrulha mecanizada para a Associação dos Moradores do Povoado Coquinho. A máquina foi comprada com recursos de emenda parlamentar do deputado Hildo Rocha.

Participaram do evento o superintendente da Codevasf Jones Braga, o vice-prefeito Zezão, a deputada Graça Paz, os vereadores Márcio; Antônio José (presidente da Câmara municipal); James Paulino e Valmir. O ato foi prestigiado pelos secretários municipais: Ocilma (Saúde); Gilson Maciel (Obras); Luís Carlos (Agricultura) e pela presidente da Associação, Ângela Maria.

Reunião com trabalhadores rurais

Hildo Rocha participou de reunião no Sindicato dos Trabalhadores Rurais do Povoado Boca da Mata onde ouviu relatos sobre grande incêndio que aconteceu no mês de outubro do ano passado. De acordo com a comunidade o episódio matou animais e devastou propriedades. Diante da falta de atenção por parte das autoridades estaduais as comunidades afetadas solicitaram o apoio do parlamentar. Hildo Rocha se comprometeu em buscar ajuda junto ao governo federal e afirmou que vai buscar soluções para algumas das demandas referentes ao caso.

“Após um ano do incêndio que destruiu toda produção agrícola, o pasto e matou 41 cabeças de gado, o governo do estado nada fez para viabilizar a retomada da produção na comunidade. Isso mostra o desprezo do governador com as comunidades rurais do Maranhão. Agentes do Flavio Dino foram ao povoado, ano passado e garantiram ajudar. Entretanto, ficou apenas na promessa. Embora seja um assentamento estadual, vamos ver se o Incra pode ajudar a reativar a produção dos trabalhadores e trabalhadoras da localidade”, disse Hildo Rocha.

  Publicado em: Governo

Andrea Murad pedirá Comissão Especial para verificar “câmara de tortura” em fundo de delegacia

Publicado em   11/out/2017
por  Caio Hostilio

Em publicação nas redes sociais, a deputada estadual Andrea Murad quer que uma Comissão Especial visite delegacia em Barra do Corda onde foi noticiado a presença de vários presos em uma “gaiola” ao ar livre.

“Estava lendo as notícias e me deparei com a imagem dessa “câmara de tortura” em um fundo de uma delegacia de Barra do Corda. Uma verdadeira barbárie. Tortura ao ar livre praticada contra presos do próprio sistema de segurança do governo. Nem animais no zoológico ficam engaiolados nesta condição. E o caso só veio à tona após denúncia do Blog Minuto Barra, do titular Gildasio Brito, e repercutida pelo jornalista Diego Emir, diante da morte de um preso por causa da exposição a uma temperatura de 40º. Isso não pode existir!

É um atentado aos direitos humanos. Como é que o Ministério Público e todas as outras autoridades (Judiciário, Defensoria Publica, OAB) podem saber de uma situação como essa e não tomar uma providência para o fechamento imediato dessa “câmara de tortura” em pleno século 21?! São as prisões medievais revividas no governo Flávio Dino que irei denunciar diretamente à ONU por esse crime contra a humanidade.

E amanhã também darei entrada no pedido para que uma comissão especial da Assembleia Legislativa se desloque imediatamente para Barra do Corda, verifique essa situação e assim exigir o fechamento imediato dessa gaiola onde se jogam seres humanos em situação de tortura e humilhação degradante. Absurdo!”, escreveu a parlamentar.

  Publicado em: Governo

Então, no 3º BPM aquele policial militar que estiver apertado e não obtiver autorização terá que fazer nas calças?

Publicado em   11/out/2017
por  Caio Hostilio

Observando as exigências do Comando do 3º BPM, enviada por policiais militares, verifica-se arbitrariedade e a falta de complemento por escrito nas “ordens”, pois existem casos excepcionais, então vejamos: caso o policial esteja apertado e não pode segurar até que seja autorizado sua ida ao banheiro? É pra ele fazer suas necessidades no pátio do Batalhão? Outra coisa, o comando sabe do perigo dos policiais militares saírem de suas casas para o Batalhão fardados? Seria bom rever esses conceitos e exigências, haja vista que disciplina rigorosa só leva a revolta e, com isso, o desrespeito ao serviço, que nesse caso é a segurança pública… Melhor se preocupar com a atividade fim…
Boa noite, Caio….
Veja só mais esse caso gritante de abuso de autoridade e assédio moral que está ocorrendo no 3ºBPM, em Imperatriz, atualmente comandado pelo tenente-coronel Ilmar…
E olha que esse sujeito ainda é aspirante a oficial e tá com esse abuso todo….imagina daqui a alguns meses, quando ele for promovido a oficial, vai humilhar mais ainda os nobres guerreiros que carregam essa polícia nas costas.

  Publicado em: Governo

Abertas inscrições para o V Fórum de Segurança Alimentar, realizado pela Prefeitura de São Luís

Publicado em   10/out/2017
por  Caio Hostilio

A segurança alimentar e estratégias para a permanência do homem no campo são foco dos debates do V Fórum de Segurança Alimentar e Nutricional para a Sustentabilidade de São Luís. O evento é realizado pela Prefeitura de São Luís e executado pela Secretaria Municipal de Segurança Alimentar (Semsa) e vai reunir autoridades do setor na busca de sugestões e apoio à elaboração de ações de estímulo à atividade rural agrícola.

As inscrições estão abertas a partir desta terça-feira (10), e prosseguem até as 12h do dia 18 de outubro. O fórum será dia 19, no auditório da Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (Fiema), na Cohama, das 8h às 18h. Para a palestra de abertura está confirmada a presença do representante da FAO no Brasil, Gustavo Chianca, que estará em São Luís especialmente para o fórum.

O fórum é voltado para as comunidades produtoras rurais, profissionais da área, professores, acadêmicos e sociedade em geral. “Este evento é importante para por em discussão o impacto social com a falta da alimentação segura e que é preciso pensar meios para melhorar a produção rural e estimular as famílias a manter suas produções como estamos fazendo em São Luís, seguindo orientação do prefeito Edivaldo”, destacou a secretária municipal de Segurança Alimentar (Semsa), Fatima Ribeiro. O evento faz parte das atividades da Semana Mundial de Alimentação, comemorando o Dia Mundial da Alimentação, celebrado em 16 de outubro.

Para se inscrever, o interessado deve enviar email para semsa.forum2017@gmail.com, solicitar a ficha de inscrição, preencher e reenviar pelo próprio email, ou entregar na sede da Semsa, à Rua Celso Magalhães, nº 78, Centro – próximo à Delegacia de Homicídios. A ficha de credenciamento também pode ser baixada acessando a página da Prefeitura, no sitehttp://www.saoluis.ma.gov.br/, no link ‘Editais’. Para outras informações, os interessados podem entra em contato com a organização, pelo telefone (98) 3212-8350.

Nesta edição, o evento vai discutir ações para melhorar a situação da zona rural, incentivos para produção e qualificação da agricultura familiar. O tema ‘Mudar o futuro da migração: investir em segurança alimentar e desenvolvimento rural’ definido junto à Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO).

Além do representante da FAO-Brasil, o fórum contará ainda com presença dos representantes dos Conselhos Estadual e Municipal de Segurança Alimentar. A programação do evento conta com palestras, plenárias e discussões com integrantes de comunidades agricultoras e presenças de autoridades, gestores públicos e profissionais de reconhecimento internacional sobre o tema. Participantes receberão certificado ao final do evento.

PROGRAMAÇÃO

O fórum abre com o cadastramento, às 8h30, seguido de coffe break e palestra do representante da FAO, Gustavo Chianca, com o tema ‘Mudar o futuro da migração – investir em segurança alimentar e desenvolvimento rural’, a partir das 10h30 e após, os debates sobre o tema exposto.

Haverá parada para almoço e retorno às 14h com o painel temático ‘A importância das cooperativas para o desenvolvimento da produção da agricultura familiar e dos pequenos negócios no campo’, apresentado por técnicos do Sebrae. O painel ‘A evolução do modo de consumo dos alimentos nos últimos 40 anos no Brasil – Da horta ao supermercado e do supermercado à horta!’, a partir das 15h, seguido de debate.

Às 16h, apresentação da pesquisa ‘Diagnóstico sobre o desperdício de alimentos em São Luís e subsídios para a implantação do Banco de Alimentos’, com debate sobre o assunto. O estudo aponta onde mais se desperdiça alimentos e propõe medidas e políticas públicas para reduzir essas perdas. O fórum encerra às 17h.

  Publicado em: Governo

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

Assine o Blog

By signing up, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy.

Publicidade

Busca no Blog