Arquivo de março de 2013

Esse é o debate que se precisa!!! Municípios do Maranhão começam a realizar Conferências das Cidades

Postado por Caio Hostilio em 29/mar/2013 - Sem Comentários

Santa Helena foi o primeiro município maranhense a realizar a Conferencia Municipal das Cidades em 2013. No evento, realizado na terça-feira (26), foram escolhidos os delegados que irão participar dos debates na 5ª Conferência Estadual das Cidades e eleitos os membros do Conselho Municipal das Cidades para o biênio 2013/2015. Ao final, foi elaborado o documento contendo as propostas de Santa Helena a serem debatidas no encontro estadual, que acontecerá em São Luís, de 22 a 24 de agosto.

O secretário de Estado das Cidades e Desenvolvimento Urbano e de Assuntos Políticos, Hildo Rocha, declarou que o empenho dos prefeitos tem sido fundamental para a mobilização em torno das Conferências. “Os gestores sabem da importância desse evento e por esse motivo estão colaborando, estão ajudando na mobilização da sociedade”, declarou. “Graças ao empenho dos prefeitos e ao apoio que temos recebido do governo, este ano temos tudo para superar os resultados obtidos nas versões anteriores”, destacou.

Hildo Rocha destacou que, no mês de abril, serão realizadas as conferências em municípios. A lista contempla as cidades de Afonso Cunha, Bernardo do Mearim, Buriticupu, Cajapió, Cantanhede, Fortaleza dos Nogueiras, Grajaú, Icatu, Lago do Junco, Matões do Norte, Pindaré-Mirim, Pirapemas, Primeira Cruz, Rosário, São João dos Patos, São Luís, São Vicente Férrer, Satubinha, Tufilândia e Vitória do Mearim.

Participação

A conferência de Santa Helena teve presença do prefeito, João Jorge Lobato, de vereadores, secretários municipais, professores, representantes de movimentos sociais, comunidades tradicionais, quilombolas, empresários e estudantes. Na oportunidade, os participantes de Santa Helena aprovaram o regimento e também assistiram à palestra sobre o tema da 5ª Conferência Nacional das Cidades, “Quem muda a cidade somos nós: Reforma Já”.

Na abertura, o prefeito ressaltou a importância da discussão de questões referentes à política urbana e rural do município. “Além dos debates, a realização do evento também possibilitará a Santa Helena captar recursos do Governo Federal para projetos nas áreas habitacional de mobilidade e saneamento ambiental, entre outras”, afirmou o gestor.

Interessante!!! Países de língua portuguesa lançam portal para divulgar destinos turísticos

Postado por Caio Hostilio em 29/mar/2013 - 1 Comentário

Membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa vão fazer promoção do turismo de suas nações e querem buscar capacitação técnico-profissional

ministrogastãoOs ministros e autoridades do Turismo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) criaram um portal de promoção integrada de seus destinos turísticos. O objetivo é atrair cada vez mais turistas nessas localidades, fomentando a atividade. A decisão foi tomada durante reunião dos integrantes da cúpula, em Maputo, Moçambique.

As definições constam da Declaração de Maputo, assinada no último dia 28 pelos representantes das sete nações irmanadas pela língua. O ministro do Turismo brasileiro, Gastão Vieira, abriu a reunião e relatou os avanços conquistados no setor nos últimos anos e definiu os megaeventos a serem sediados no país nos próximos anos, como a Copa do Mundo e as Olimpíadas, como uma conquista de todos os membros da comunidade de língua portuguesa. “Falamos o mesmo idioma e compartilhamos diversos aspectos culturais. Essa união de esforços é fundamental para avançarmos na inclusão social e geração de emprego e renda por meio do turismo”, desatacou.

O memorando de entendimento entre a CPLP e a Organização Mundial do Turismo (OMT) prevê a cooperação para elaboração de um plano estratégico de turismo para a CPLP, a capacitação técnico-profissional nas áreas de estatísticas com foco na criação da conta-satélite, marketing, inspeção e fiscalização de empreendimentos turísticos e a captação de recursos para financiamento de projetos no setor.

Dentro da estratégia de promoção integrada, foi apresentado aos ministros o portal de turismo da CPLT ainda em fase de finalização. Na página eletrônica, os países-membros poderão divulgar informações institucionais e de destinos.  Os participantes firmaram compromisso de enviar conteúdo e manter atualizada a página, que deverá ser traduzida para inglês, espanhol, francês e mandarim antes do lançamento oficial. Os integrantes da comunidade se cotizarão para arcar com os custos da tradução.

Conheça o órgão: www.cplp.org/turismo

Não tem como cortar o ponto? A assiduidade no Congresso em 2012

Postado por Caio Hostilio em 29/mar/2013 - 5 Comentários

Faltas caíram no Senado, mas cresceram na Câmara. No total, mais de mil ausências ficaram sem justificativa nas duas Casas

AssiduidadeCongresso2012_Graf2Apesar de também terem aderido ao chamado recesso branco, os senadores conseguiram repetir, em 2012, o mesmo número de reuniões de 2011. Foram 126 encontros em plenário destinados à análise de proposições. E conseguiram mais: reduzir de 1.647 para 1.524 o número total de ausências. Uma queda de 7,5%. É o que revela levantamento exclusivo publicado na quinta edição da Revista Congresso em Foco.

Diferentemente da Câmara, onde as presenças se contam por dias de sessão, no Senado a contagem da frequência se dá por sessões realizadas. No ano passado, por exemplo, houve dia em que os senadores se reuniram até oito vezes para deliberar.

A presença dos parlamentares é obrigatória apenas nas sessões deliberativas, reservadas para as votações das matérias que constam da pauta do plenário, como as leis de autoria dos próprios parlamentares e as medidas provisórias. Na prática, essas sessões só são realizadas de terça a quinta-feira. Nos outros dias, os parlamentares estão livres para voltar para suas bases eleitorais.

Cassação

Desde o início da atual legislatura, em fevereiro de 2011, o Senado só conseguiu reunir os seus 81 senadores uma única vez: foi na sessão de posse. Na Câmara, nem isso. Dois deputados deixaram de comparecer ao início dos trabalhos da atual legislatura. No ano passado, a sessão mais concorrida entre os senadores foi a que cassou o mandato de Demóstenes Torres (ex-DEM-GO), por causa de sua ligação íntima com o contraventor Carlinhos Cachoeira. Naquele 11 de julho, 80 senadores registraram presença. Só Clóvis Fecury (DEM-MA) não estava lá.

No ano passado, a Câmara fez uma alteração no regimento interno para oficializar uma praxe: a redução da semana de trabalho a apenas três dias (terça, quarta e quinta), a exemplo do que já ocorre no Senado desde 1995.

As reuniões de segunda e sexta, para as quais a Casa já não cobrava presença, são oficialmente agora apenas sessões de pronunciamentos.

Tal como antes, não contam frequência.

Olha essa aí Holanda Junior!!!

Postado por Caio Hostilio em 29/mar/2013 - 2 Comentários

edivaldoholanjunEpidemia de dengue em Búzios faz prefeito instalar gabinete em Hospital. André Granado, porém, deixou nesta quinta (28) o Hospital Municipal Rodolpho Perissé. Com certeza se Holanda fizesse isso no Socorrão I, muitas patacoadas deixariam de ser praticadas naquela unidade hospitalar!!!

A epidemia de dengue na cidade de Armação dos Búzios, que atinge outros 41 municípios do estado do Rio de Janeiro, fez com que o prefeito da cidade, André Granado(PSC), tomasse uma atitude drástica: na segunda-feira(25) ele instalou o gabinete dentro do Hospital Municipal Dr. Rodolpho Perissé, para verificar as de perto a situação. Nesta quinta-feira (28), ele deixou as dependências do hospital, após passar quatro dias no local, sem que a doença dê trégua.

A situação na cidade inspira tais cuidados. De acordo com dados da última terça-feira divulgados pela própria prefeitura, são 180 casos confirmados de dengue, sem nenhuma morte confirmada até o momento. O município de Armação de Búzios tem 27.560 habitantes, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística(IBGE)de 2010.

Vale destacar que, como há ponto facultativo nesta quinta-feira(28), as assessorias da prefeitura municipal de Búzios e da secretaria de saúde do município não foram encontradas para comentar os números.

Então ele fica mais 60 dias? Esse embaraço todo não é uma brincadeira? CNMP prorroga afastamento de Demóstenes

Postado por Caio Hostilio em 28/mar/2013 - 7 Comentários

Acusado de envolvimento com esquema de contravenção em Goiás, o ex-senador e falso moralista está afastado de suas funções como procurador de Justiça desde 10 de outubro. Decisão provisória precisa passar pelo plenário do Conselho Nacional do Ministério Público…

demostenesO falso moralista Demóstenes Torres ficará mais dois meses afastado de suas funções no Ministério Público de Goiás (MP-GO). Segundo senador da história a ser cassado, Demóstenes voltaria ao posto na próxima segunda-feira (1º de abril), mas a promotora Claudia Chagas, membro do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), decidiu pela prorrogação do afastamento. A decisão, que tem caráter provisório, ainda precisa ser submetida aos demais conselheiros, em sessão plenária do CNMP prevista para 23 de abril. O ex-senador (falso moralista) está afastado do ministério desde 10 de outubro.

Acusado de colocar o mandato a serviço do contraventor goiano Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, Demóstenes enfrenta um processo administrativo disciplinar aberto no Ministério Público para apurar seu relacionamento com o bicheiro, detalhado nos autos da Operação Monte Carlo, da Polícia Federal. O caso esteve sob análise, entre outros colegiados, da CPI do Cachoeira, comissão de inquérito que encerrou suas atividades em dezembro do ano passado sem pedir qualquer indiciamento, depois de cerca de oito meses de funcionamento. Desde então, procuradores e promotores fazem pressão contra a permanência de Demóstenes nos quadros do Ministério Público goiano. Nesse sentido, mais de 80 assinaturas foram reunidas entre representantes da categoria em Goiás.

Segundo a promotora, a prorrogação do afastamento se faz necessária porque as investigações do CNMP sobre Demóstenes ainda não foram concluídas. “A presença do requerido no Ministério Público de Goiás, exercendo as atribuições de procurador de Justiça, é inconveniente ao serviço e pode vir a colocar em dúvida a credibilidade da instituição perante a sociedade”, alega Claudia Chagas, que acumula a função de secretária Nacional de Justiça.

Inelegível até 2027 segundo a Lei da Ficha Limpa (oito anos depois do fim da legislatura em que deveria atuar), quando terá 66 anos, Demóstenes perdeu o direito ao foro privilegiado e à imunidade parlamentar. Nos meses que precederam as primeiras denúncias de seu envolvimento com Cachoeira, em março, ele ficou cada vez mais isolado entre os pares no Senado, onde foi cassado em votação secreta por 56 votos a 19, com cinco abstenções e apenas uma ausência do plenário

É preciso investir na pesquisa e no debate!!! Washington recebe coordenadoras da Jornada Internacional de Políticas Públicas

Postado por Caio Hostilio em 28/mar/2013 - 1 Comentário

JpegO governador em exercício, Washington Luiz Oliveira, recebeu, ontem (27), no Palácio Henrique de La Rocque, as professoras doutoras Valéria Almada, Ilse Gomes Silva, Nonata Santana e Salviana Sousa, do programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas da Universidade Federal do Maranhão (PPGPP/UFMA). Na ocisão, foi discutido o apoio para realização da VI Jornada Internacional de Políticas Públicas (Joinpp), que acontecerá no mês de agosto.

Com o tema “O Desenvolvimento da Crise Capitalista e a Atualização das Lutas Contra a Exploração, a Dominação e a Humilhação”, a jornada reunirá professores, estudantes de graduação e pós-graduação, pesquisadores, profissionais vinculados ao campo das políticas públicas, além de representantes de lutas e movimentos sociais com interesse na temática da VI Joinpp.

O governador em exercício destacou a importância do evento para o desenvolvimento do Maranhão. “O estado vivencia um momento importante e a Universidade é fundamental para formação de um pensamento que equilibre o desenvolvimento com a sustentabilidade”, ressaltou Washington Luiz, acrescentando que o Governo do Estado tem compromisso com eventos dessa natureza, que contribuem para o progresso do Maranhão.

A Jornada Internacional de Políticas Públicas (Joinpp), realizada desde 2003, faz parte do cronograma de eventos do Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas, realizando-se de dois em dois anos, com o objetivo de estimular a produção de conhecimento, a formação de recursos humanos e possibilitar a troca de experiências entre instituições e pesquisadores.

“O diferencial e a excelência do nosso programa está no trabalho que desenvolvemos com o foco na realidade regional, formando professores da região”, explicou a professora doutora Ilse Gomes, depois de destacar que o Programa de Políticas Públicas é um dos mais conceituados do país.

A Joinpp tem como pressuposto básico um dos imperativos dos Programas de Pós-Graduação no Brasil, que é a necessidade de realimentação permanente do princípio democrático da informação através de debates e permutas de experiências entre pesquisadores em nível nacional e internacional. O evento está programado para acontecer no período de 20 a 23 de agosto, no Campus Universitário da Ufma.

Sem investir na formação do corpo docente não existirá ensino/aprendizagem

Postado por Caio Hostilio em 28/mar/2013 - 7 Comentários

Seduc define ações para o desenvolvimento de programas em parceria com IAS

Foto 1- Seduc - programas em parceria com IAS[1]A formação continuada de mais de 700 professores da rede estadual de ensino e as ações articuladas para alavancar os indicadores educacionais do Maranhão foram discutidas, na terça-feira (16), durante reunião de trabalho entre o secretário de Estado de Educação, Pedro Fernandes Ribeiro, representantes do Instituto Ayrton Senna (IAS) e a equipe técnica da Secretaria-Adjunta de Ensino. O cronograma de atividades neste sentido será iniciado a partir da próxima semana, visando fortalecer o acompanhamento pedagógico dos programas desenvolvidos por meio da parceria entre a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e o IAS.

Pedro Fernandes informou que no encontro de trabalho realizado na Secretaria-Adjunta de Ensino da Seduc foram definidas as diretrizes que irão nortear o desenvolvimento dos programas de gerência escolar desenvolvidos em parceria com IAS.

As principais diretrizes do cronograma de atividades terão início em abril com a capacitação de mais de 700 monitores das Unidades Regionais da Seduc em programas do IAS, a partir da primeira quinzena de abril.

Para a gerente de projetos do IAS, Rita Paulon, a reunião com o secretário Pedro Fernandes e a equipe de ensino – “que vem realizando um eficiente trabalho” – foi a garantia da continuidade da parceria com a Seduc com a montagem de um plano de ações articuladas e integradas para este ano, visando alavancar os indicadores educacionais do Maranhão.

Ela destacou que a prioridade para este ano é estabelecer a gestão integrada e articulada de todos os setores no acompanhamento técnico-pedagógico das 1.233 escolas da rede estadual.

Gestão Integrada

De acordo com Rita Paulon, dentro da gestão integrada, também, está previsto o fortalecimento de ações para superar os desafios em correção de fluxo em turmas dos programas “Acelera Brasil” e dos programas de alfabetização.  Ela destacou o processo de formação continuada de um expressivo contingente de professores e instrutores de 89 municípios parceiros da Seduc, em regime de colaboração, com o objetivo de reduzir o desafio da distorção idade/série.

Na opinião da secretária-adjunta de Ensino da Seduc, Leuzinete Pereira, a idéia do fortalecimento da parceria é ampliar o acompanhamento das atividades das escolas da rede estadual, garantindo mais apoio ao sistema pedagógico em busca do aperfeiçoamento e da melhoria do nível da qualidade de ensino e da expansão dos indicadores educacionais, uma das metas do secretário Pedro Fernandes.

Leuzinete Pereira ressaltou que a parceria entre a Seduc e o IAS está focada nos mais diversos setores das escolas da rede, como programas, projetos e infraestrutura, bem como reposicionando, acompanhando e monitorando as escolas com a visão mais ampla possível para que sejam alcançados resultados de excelência.

Ao final do encontro, o secretário Pedro Fernandes anunciou o lançamento de um programa interativo de mediação tecnológica, por meio da parceria com a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectec) e Universidade Virtual do Maranhão (Univima), que será implantado na rede estadual de ensino, principalmente, nos anexos de algumas escolas.

Por que Paulo Buzar deixou Paço do Lumiar?

Postado por Caio Hostilio em 28/mar/2013 - 4 Comentários

pauloSequer sabia que meu ilustre amigo Paulo Buzar estava exercendo a função de secretário de Educação do município de Paço de Lumiar.

Mas posso garantir que essa saída prematura de Paulo Buzar à frente da Secretaria de Educação de Paço de Lumiar é uma perda irreparável, pois quem perde é a educação!!!

Afirmo isso com muita propriedade, pois eu, ele, o ilustre Doutor Roberto Mauro (o maior conhecedor em extensão universitária no mundo) e o fantástico Raimundo Palhano, fizemos parte da Undime do Maranhão, além de ter tido todo o apoio para ser um dos conselheiros da Undime Nacional, por isso sei da capacidade intelectual e da preocupação com o resgate da educação de qualidade que Paulo Buzar sempre lutou para trazer para as escolas públicas do Maranhão.

O que posso dizer sobre sua saída? Que os gestores públicos desconhecem o sentido e amor que muitos têm pela educação, coisa que não comunga com o sentimento do jogo político partidário.

Que pena!!!

Obras atrasam e às vezes sequer dão início!!!

Postado por Caio Hostilio em 27/mar/2013 - Sem Comentários

zeccincoNo artigo “Refinaria Premium I: Os discursos politiqueiros canalhas e as matérias safadas!!!”, falei sobre o atraso das obras da transposição do Rio São Francisco, que o próprio governo federal diz ser uma de suas principais prioridades e que deveria ter sido concluída no final do ano passado, cujo projeto prever a distribuição de água para quase 12 milhões de pessoas em 390 municípios do Nordeste do país e que o valor da obra custaria, inicialmente, quase R$ 4 bilhões. Hoje o valor estimado supera R$ 8 bilhões.

Mas a politicalha sempre fala mais alta, porém os politiqueiros se esquecem rapidamente de suas frustrações, que levaram muitos a apostar tudo que possuíam numa promessa de um grande investimento, que sequer teve início!!!

Quem não se lembra do ex-governador José Reinaldo em Shangai? Esqueceram? Ele esteve lá para tratar com os chineses sobre os investimentos da Boasteel no complexo portuário do Itaqui.

Shangai fica na China e é onde se encontra a sede da Boaesteel, que investiria mais de 1,2 bilhões de dólares no Maranhão para a construção do mais moderno pólo siderúrgico do mundo que começaria a ser implantado de imediato para produzir 4 milhões de toneladas anuais de placas de aço a partir de 2007. Cadê esses investimentos?

O engraçado em tudo isso é que Jose Reinaldo tinha outro discurso!!! Ele disse aos chineses que o Maranhão estava pronto para operar uma profunda transformação econômica, a partir da infra-estrutura que construiu nas últimas décadas. Alertou para oportunidades que podiam ser abraçadas de imediato pelos chineses, a partir do aproveitamento das ferrovias (Norte/Sul do Sarney), da energia elétrica (Boa Esperança do Sarney) e do porto do Itaqui (Obra do Sarney), como já faz o Boaesteel. Incrível como naquela época ele não mentia!!!

Pois não é que Jose Reinaldo esteve com o presidente Lula na China tratando exatamente desse negócio entre os dois países?

Mas o que deu errado em tudo? Os politiqueiros poderiam explicar? Explicar os porquês dos chineses ter desistido, mesmo tento o apoio do presidente Lula? Explicar como ficaram os que apostaram nesse investimento que sequer iniciou uma obra?

O certo é que o presidente mundial da chinesa Baosteel, Xu Lejiang, anunciou adiar por tempo indeterminado a construção de uma usina de placas de aço no Maranhão, envolvendo US$ 2,4 bilhões, pegou de surpresa o governo do Estado. “Isso é novidade para nós”, disse Ronaldo Braga, secretário estadual de Indústria, Comércio e Turismo, na época.

Braga é o representante do governador José Reinaldo Tavares (PTB) nas negociações do projeto, que envolvem ainda o grupo europeu Arcelor e Vale do Rio Doce.

A Vale, na época, preferiu não se manifestar sobre a notícia, conforme sua assessoria de imprensa. Já Braga, ainda sob o impacto da informação, adiantou ao Valor que no dia 27 de outubro houve reunião no Rio entre representantes dos investidores – Vale, Arcelor e Baosteel – e do governo maranhense para continuar negociando soluções para os entraves ao projeto, como a construção de um porto para a usina e a cessão do terreno onde deveria ser instalada. Segundo seu relato, nesse encontro não houve qualquer menção da Baosteel sobre um possível adiamento da obra.

A questão do terreno foi mencionada pelo presidente da Baosteel como um dos entraves do negócio. “Tivemos algumas dificuldades em termos de aquisição de terrenos, certificações ambientais e impostos”, disse Xu em Xangai, segundo a Reuters. A questão ambiental, outro item, só seria resolvida após os investidores tomarem posse do terreno, informou Braga.

O secretário explicou que a Câmara só irá modificar o zoneamento para mil hectares, que integram uma área de 4.200 hectares onde inicialmente se imaginava instalar três siderúrgicas aptas a fabricar até 22,5 milhões de toneladas de placas ao ano, formando um pólo. Dos três projetos, com investimento total estimado em US$ 11,4 bilhões, apenas o da Baosteel evoluiu, mas não saiu do papel. A coreana Posco, que há um ano assinou um memorando de entendimento com a Vale para outra usina, optou por investir na India. O terceiro parceiro nunca apareceu.

A notícia não impactou o mercado, que já esperava por isso, devido ao excesso de oferta de aço no mundo por conta da China, que deve produzir 343 milhões de toneladas este ano. Para Pedro Galdi, analista de mineração, se um projeto desse porte ainda não foi iniciado, os investidores vão agora agir com cautela e engavetá-lo esperando o mercado se equilibrar.

Agora vale a pena ler a matéria “China suspende usina de US$ 2,4 bi no MA”, da Folha de São Paulo, que diz:

O Pólo Siderúrgico do Maranhão, que atrairia investimentos de US$ 10 bilhões, corre o risco de não sair do papel. A valorização do real, o atraso na aprovação da “MP do Bem”, conflitos no licenciamento ambiental das usinas, a disputa política em torno da regularização do terreno e a super-oferta de aço no mundo conspiram contra o projeto.

A chinesa Baosteel anunciou anteontem o adiamento do investimento de US$ 2,4 bilhões que faria em conjunto com a brasileira Vale do Rio Doce e a européia Arcelor no pólo do Maranhão. “Tivemos algumas dificuldades em termos de aquisição de terrenos, certificações ambientais e impostos”, afirmou o presidente mundial da Baosteel, Xu Lejiang, de acordo com a agência Reuters, sem definir novos prazos.

O governador do Maranhão, José Reinaldo Tavares (PTB), disse que os investimentos não começarão neste ano e, talvez, nem em 2006, o último de seu mandato.

“O Brasil perdeu a época de grande euforia mundial com o mercado do aço”, declarou Tavares à Folha. Segundo o governador, o atraso decorre de questões “conjunturais”, que podem ser superadas em 2006 ou perdurar por mais três a cinco anos. A mais grave, em sua opinião, é a excessiva valorização do real em relação ao dólar, que aumenta o valor dos investimentos externos e reduz a rentabilidade dos exportadores.

Êpa!!! Se a camisa de Flávio Dino não é original, então ela seria aquelas vendidas por tlinta?

Postado por Caio Hostilio em 27/mar/2013 - 5 Comentários

A camisa de Dino era assim? Essa é da China!!!

A camisa de Dino era assim? Essa é da China!!!

Cá prá nós!!! Isso é sonegação e estimulo ao contrabando!!! Hei, Cláudio Guimarães, cadê você com suas descobertas mirabolantes dos depósitos dos tlintas na Rua de Santana? E como fica a Blitz Urbana nessa história? Coisa mais esquisita!!!

Mas sejamos curiosos!!! É no mínimo esdrúxula a tentativa do ex-juiz, o agora ‘professor

Ou era assim? Se era, então é verdadeira!!!

Ou era assim? Se era, então é verdadeira!!!

de Deus, Flávio Dino, de tentar se esquivar do fato de que usa camisas de grife e importadas. Fotografado em pose de divindade por um de seus cupinchas. A imagem revela o presidente da empresa que deveria divulgar o Brasil, a Embratur, vestido com um dos símbolos da França.

Calma, eu vou explicar. Dino, o senhor novidade (de que, ou do quê ou de quem, eu não sei) estava a bordo de uma belíssima camisa pólo verde de uma das marcas que é ícone da identidade e da cultura francesa: Lacoste. O símbolo, um jacaré! Ao invés de chorar lágrimas de crocodilo, o que é sempre o caso dele, preferiu, o líder maior do comunismo no Maranhão, culpar a China por suas presepadas. É mole? E ainda disse que, por ser chinesa, a tal camisa era ‘comunista’. O que diria o Zara – estilista espanhol que tomou conta do mundo com sua grife de fabricação chinesa -? Com certeza dava gargalhadas!!!

Tá certo, a China é “comunista” apenas em alguns seguimentos sociais, porém se tornou economicamente super capitalista, podendo ultrapassar os USA ainda nessa década!!!

Mas vale ressaltar que os chineses são espertos e dominam atualmente o contrabando e a pirataria (todo mundo ta dinocareca de saber. Chineses, não lá muito comunistas e sempre fora da lei, vendem esta mesma camisa por ‘tlinta’paus por aqui. Uma verdadeira, esta custa mais de 250 paus. 

Alô Receita Federal!!! Alô Ecad!!! Atenção Secretaria da Fazenda do Maranhão: o Flávio Dino usa uma camisa pirateada, segundo ele!!!, comprada por ‘tlinta’paus e é sem nota. Ele mandou botar até na Folha de São Paulo. E confessou que é daquelas que qualquer camelô vende aí na sua esquina. 

Eu, eu jamais imitaria este professor de Deus. Eu, eu não! Ele não tem nota fiscal desta compra. Aposto o que qualquer um de vocês quiser. Dava até para perguntar se ele mandou colocar o CPF na nota pra participar do programa do Governo que dá incentivos e sorteia prêmios em dinheiro, o Viva Nota.

Será que o Dino vai concorrer, e, possivelmente, ganhar o próximo prêmio do Viva Nota? E com o CPF que ele declarou quando comprou a tal camisa pólo Lacoste chinesa por ‘tlinta’ paus? 

É esperar para ver o que o Secretaria da Fazenda do Estado vai fazer. Isto se ele comprou aqui no Maranhão. Ou foi numa destas viagens aí pelo interior quando ele falta o trabalho em Brasília para ficar falando mal do Maranhão e dos maranhenses que ele considera uns miseráveis que nem podem comprar uma camisa de ‘tlinta’ paus.

O caminho é por aí… 

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

Assine o Blog

By signing up, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy.

Publicidade

Busca no Blog